terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Reunião do PT revela acordão que salvou direitos políticos de Dilma Roussef

Lewandowsky presidiu a sessão do golpe que garantiu os direitos políticos de Dilma.


A revista Veja faz escracha na sua edição de hoje do seu site, os termos do acordão que livrou Dilma Roussef da cassação dos seus direitos políticos. A revelação aconteceu durante tenso debate entre senadores do PT, tudo por conta do acordo que pode resultar do apoio do Partido à candidatura de Eunício Oliveira para a presidência do Senado, eleição que sairá hoje. Gleisi e Lindbergh são contra. Na ocasião, os senadores Humberto Costa e Jorge Viana, defensores do apoio, lembraram que ninguém levantou a palavra quando o PT negociou com o PMDB o fatiamento do processo de impeachment de Dilma Rousseff, justamente no dia em que ocorreu o que eles chamam de golpe, e, por isso, atirar pedras contra a eventual aliança com Eunício seria patético.

A dupla deixou claríssima a irritação com a postura de Gleisi e Lindbergh e os acusaram de incitarem a militância contra quem está favorável ao plano de o partido fechar com Eunício.

7 comentários:

Anônimo disse...

No PT tudo é permitido, menos perder as boquinhas.
Qualquer acordão é bem vindo, desde que não se percam as mamatas.

Unknown disse...

E viva o MST no comando da Assembleia Legislativa do RS... Pêsamas população gaúcha!!!

Anônimo disse...

Na frente das câmeras e dos jornalistas os petisca querem parecer santos. Já nos bastidores as safadezas correm soltas.

Anônimo disse...

Fazer acordo com bandidos é virar cúmplice. Protegeram uma criminosa e esperam reciprocidade de canalhas, é muita burrice!

Anônimo disse...

Tenho esperança que estes direitos sejam cassados, afinal cada dia que passa, com os esquemas de corrupção vindo à tona, está ex presidente atola até o pescoço na lava jato, mostrando não só que sabia de tudo, mais que tb era umas das cabeças do esquema. Com certeza a delação de Eike trará mais luz sobre a situação e espero que está senhora seja indiciada pelos crimes que praticou e também tenha seus direitos políticos cassados, que infelizmente foram mantidos pela vergonhosa postura de Lewandowski e Renan Calheiros.

Anônimo disse...

Na Pátria dos Traidores, o que manda são os interesses pessoais.E o povo,Ó.

Anônimo disse...

O processo de condução dos Juízes à Suprema Corte é viciado na origem. Com seus partícipes, com claras posições ideológicas, e até alguns de seus membros que nunca participaram da magistratura, e sim de Sindicatos e Movimentos Sociais que nada mais são do que aparelhos do partido que os indicou, fica evidente que as decisões dessas excelências, não levam em conta os anseios e as expectativas do povo honesto e trabalhador dessa terra, força motriz dessa locomotiva chamada Brasil.