Preso expõe de novo a precariedade do sistema prisional gaúcho

O vexame não é o buraco no Trovão Azul, mas a precariedade do sistema prisional do RS, problema que ficou agudo depois da posse de Sartori.

Os bandidos capturados em Porto Alegre continuam expondo as autoridades da segurança pública gaúcha a constrangimentos, já que teimam em demonstrar a precariedade e falta de gestão na área, problema que ficou agudo ao extremo desde a posse do governador Ivo Sartori.

Desa vez, um detento alojado no ônibus-cela da Susepe, conhecido como Trovão Azul, foi surpreendido pela Brigada Militar durante tentativa de fuga na tarde deste domingo, em Porto Alegre. Conforme o Batalhão de Operações Especiais (BOE), os PMs encontraram uma abertura no assoalho do veículo durante inspeção de rotina, motivada por um barulho.  O ônibus, que fica no pátio da Academia de Polícia, é utilizado como carceragem provisória para amenizar a superlotação em celas de delegacias, devido à falta de vagas no sistema prisional gaúcho.