Prefeitura de Porto Alegre analisa possível venda da Carris


A Companhia Carris Porto-alegrense não está ilesa de entrar nas privatizações que podem ser feitas pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre para diminuir o déficit público herdado da gestão anterior, como já reclamou o prefeito Nelson Marchezan.

De acordo com o novo presidente da estatal, Luiz Fernando Ferreira, que tomou posse nesta terça-feira, será feito um amplo diagnóstico para encontrar formas de reduzir o déficit de R$ 50 milhões de 2016. "É prematuro dizer se é possível ou não privatizar. Hoje ela é absurdamente deficitária devido ao modelo de gestão anterior, que vai sofrer mudanças", enfatizou Ferreira ao anunciar que seu principal objetivo é tornar a Carris sustentável e superavitária.