sábado, 28 de janeiro de 2017

Prefeitura da Capital só pagará salários em dia até fevereiro. Depois, só Deus sabe.

E a crise bateu as portas do Paço Municipal. Em coletiva à imprensa na noite de ontem, o prefeito Nelson Marchezan Jr anunciou que o dinheiro para pagar o funcionalismo só dará até a folha de fevereiro. Depois, igualmente ao Governo do Estado, acontecerá o parcelamento de salários dos servidores, sem previsão de quando voltará a ser pago em dia.

Para o secretário municipal da Fazenda, Leonardo Busatto, no momento não existem saídas milagrosas. “Existe essa possibilidade e nós não temos aqui como omitir. As receitas da Prefeitura de Porto Alegre estão muito inferiores às despesas contratadas”, disse ele consternado.  Na coletiva ele ressaltou algumas medidas tomadas para conter os gastos, aonde foram incluídos o congelamento de gastos, novas contratações, cortes de cargos de comissão e nas contas de telefone, aluguéis de imóveis e carros, por exemplo.

6 comentários:

Unknown disse...

A culpa é do Trump!!!

Anônimo disse...



A mesma estratégia do Polenta, implantar o caos num primeiro momento e dar uma de salvador da Pátria, mais adiante.

Anônimo disse...

Está na hora de a Prefeitura de Porto Alegre parar de depender só dos repasses constitucionais e rever a sua própria base tributária. A Planta Genérica de Valores Imobiliarios é defasada há muito tempo, e isto faz com que gente que deveria pagar mais IPTU pague valores irrisórios em relação ao valor do imóvel, e gente que deveria pagar menos, pague proporcionalmente muito mais por imóveis que se desvalorizaram com o tempo. Também, o Município nunca combateu a retenção especulativa de terrenos em áreas valorizadas cobrando o IPTU progressivo pra obrigar estes especuladores a desovarem essas áreas para edificar ou dar uma destinação útil à sociedade porto-alegrense. Isso sem falar das isenções e benefícios fiscais que, junto com o crescimento vegetativo da folha de pagamento do funcionalismo e a falta de combate a sonegação fiscal, acabou por falir o Estado do Rio Grande do Sul e vai quebrar de vez o Município se nada for feito em relação a isto. Um aviso: redução de CC's e enxugamento da máquina não vai resolver os problemas estruturais relacionados com a receita municipal, é jogada pra " inglês ver" e empurrar o abacaxi para futuros gestores. Ou se mexe na base tributária municipal e na revisão dos benefícios e isenções fiscais, ou este tiro vai ser curto e não resolverá a longo prazo o desequilíbrio nas finanças públicas.

Anônimo disse...

Eu sei quando este piá irresponsável e incompetente vai parar de chorar e ameaçar o funcionalismo: Somente depois que for aprovada a reestruturação - digo aumento - do IPTU

Anônimo disse...

Qual percentual de aumentos acima da inflação nos salários nos últimos 10 anos ?
Comecem a análise por aí.

Anônimo disse...

Este filhote da DITADURA fala,fala e não age. Procempa uma fg de 9 mil em cima de quem já ganha 15, 20 milo reais. Permanência de gerentes do PMDB e do PDT e PTB com salarios de 25 mil por mes e com mais de 35 ccs ganhando de q5 a 25 sem terem o que fazer e ele não faz nada. Diretor Administrativo capacho do Kevin um sem condição nenhuma para exercer quALQUEr função de Diretor ganhado mais de 20 mil por mes. Portanto vai trabalhar para de mentir Marchesan ditadura.
falo que não ia se dobrar aos Partidos e fez acordos esputrios com vereadores do PMDB e com o PTB .