PP jura lealdade a Sartori e assegura que não abandonará o barco

Embora esteja planejando lançar candidato próprio ao Piratini em 2018, o PP não cogita largar Sartori à própria sorte.

Lideranças asseguram que o partido está comprometido com o projeto do governo e irá com ele até o fim.

7 comentários:

Anônimo disse...

Tendo cargos para saciar seus filiados, eles ficam até o último dia

Anônimo disse...

Políticos juraram cumprir a Constituição e o que fizeram ?

Anônimo disse...

O PP estadual é diferente do municipal.

Anônimo disse...

O PP perdeu a sua personalidade politica a muito tempo. Esteve sempre encostado nos governos, levando vantagens em todos eles e em tudo. Por esse motivo esta a margem do poder, alimentando dirigentes que se aboletaram na sua direcao "ad eternum".

Anônimo disse...


O negócio é se locupletar, o resto é o resto.

Para ficar no poder, se aliam até ao capeta se for necessário.

A candidatura, mesmo sabendo que não vão ganhar, não trata-se de perda de tempo, mas sim para medir quantos votos vão receber e aumentar a sua cota de participação no governo que for eleito, assim terão chances de disponibilizar mais cargos aos seus cabos eleitorais.

E o trouxa do eleitor, vai pagar mais esta conta, e se protestar, vai apanhar da polícia em praça pública.

Anônimo disse...


A pergunta deve ser feita ao Sebastião Mello que é do PMDB se ele acredita na fidelidade do PP. No segundo turno da eleição municipal o pessoal do PP se bandiaram para o lado do adversário, sem mencionar que não entregaram os Cargos de "confiança" e na cara de pau fizeram campanha contra ao PMDB.

Anônimo disse...



Vão até o final do governo ocupando os cargos no governo e jogando contra. O PP estadual é igual ao do municipal. A ideologia do PP segue a cartilha do PTB, que é sempre ficar do lado de quem tem a maior probabilidade de chegar ao poder.