Portal Transparência de Porto Alegre retira de cena todas as informações sobre o secretário Luciano Alabarse

Alabarse recebia dos cofres das prefeituras de Porto Alegre (PDT) e de Canoas (PT). Agora é da adminsitração do PSDB.

O editor tentou navegar, novamente, no Portal Transparência da prefeitura de Porto Alegre na manhã desta quarta-feira, tudo para buscar mais informações a respeito das atividades anteriores e atuais do secretário municipal de Cultura, Luciano Alabarse.

A nomeação de Alabarse para o secretariado foi uma tremenda surpresa para quem votou em Marchezan Júnior, que era tido como inimigo jurado do PT e da escumalha de esquerda de Porto Alegre, do RS e do Brasil.

Sumiu tudo do Portal.

O editor possui prints das páginas que sumiram, inclusive cargos, encargos e valores.

Desde o final do ano passado, o editor recebeu denúncias de que Alabarse cumpria dupla jornada no serviço público, no caso como secretário da Cultura do governo do PT de Canoas e de coordenador do Porto Alegre em Cena, Porto Alegre, recebendo valores das duas prefeituras e evidenciando claro conflito de interesses.

A prefeitura de Porto Alegre deve valores que não pagou para Luciano Alabarse, que terão que ser pagos, agora, pelo próprio Alabarse.

Há mais.