sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Polícia Federal investiga malfeitos de Geddel na Caixa Federal. Foi tudo durante o governo Dilma Roussef.

Gedel (à direita) com a chefe do esquemão.

A operação da Polícia Federal, deflagrada na manhã desta sexta-feira, investiga um esquema de fraudes na liberação de créditos junto à Caixa Econômica Federal (CEF), que teria ocorrido pelo menos entre 2011 e 2013, portanto em pleno governo da ex-presidente Dilma Roussef, do PT.

Segundo informações divulgadas pelo jornal o Estado de São Paulo, a ofensiva, chamada de Cui Bono, mira o ex-ministro de Michel Temer Geddel Vieira Lima, mas em relação ao período durante o qual foi vice-presidente da Caixa Federal, nomeado e mantido no cargo por Dilma Roussef.

Geddel e Dilma estão envolvidos em investigações da Lava Jato. 

Conforme a PF, o esquema teria a participação do então vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica, Geddel Vieira Lima, e pelo vice-presidente de Gestão de Ativos, além de um servidor da CEF, empresários e dirigentes de empresas dos ramos de frigoríficos, de concessionárias de administração de rodovias, de empreendimentos imobiliários e de um operador do mercado financeiro. 

A investigação da operação Cui Bono é um desdobramento da Operação Catilinárias, realizada em 15 de dezembro de 2015, uma ação deflagrada a partir da Lava Jato. O jornal o Estado de São Paulo relata que os policiais federais encontraram um aparelho celular em desuso na casa do então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Submetido a perícia e mediante autorização judicial de acesso aos dados do dispositivo, a PF extraiu uma intensa troca de mensagens eletrônicas entre Cunha e o Vice-Presidente da Caixa Econômica Federal de Pessoa Jurídica entre 2011 e 2013, que era Geddel Vieira Lima.  De acordo com a PF, as mensagens sugeriam a possível obtenção de vantagens indevidas pelos investigados em troca da liberação para grandes empresa de créditos junto à Caixa Econômica Federal, o que pode indicar a prática de corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Com o afastamento dos suspeito de seus cargos, o Supremo Tribunal Federal declinou da competência da PF e encaminhou o inquérito à Justiça Federal do Distrito Federal.

20 comentários:

Unknown disse...

ATENÇÃO POLÍCIA FEDERAL:
O senador Álvaro Dias denunciou(vide vídeos Youtube) uma série vergonhosa de fraudes nas Loterias da Caixa!!!
O sr. Cleto Falcão é da Diretoria de Loterias...
Só para exemplificar:
*Um CPF ganhou mais de 50 vezes na Mega Sena;
* Um CPF ganhou mais de 40 prêmios num mesmo dia, em diferentes modalidades lotéricas, em cidades diferentes e em estados diferentes... um caso explícito de Onipresença divina!!!
O estranho é que o senador Álvaro Dias calou-se... omisso ou aliciado??? Eis a questão!!!

Anônimo disse...

ele tem que citar o PT, embora os malfeitos sejam do PMDBosta.....que o inferno seja complacente contigo....

Anônimo disse...

A cada enxadada, uma sacola de minhocas. Onde o PT botou a mão, só aparece "" mal feitos ""(nome inventado pelo ladrão do 9dedos51, para a palavra roubalheira).

Carioca de Copacabana disse...

Operação "Volta do PT" veremos em 2018. É a Realpolitik, ó sonhadores da província.

Unknown disse...

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2017/01/12/internas_polbraeco,564814/grupo-hostiliza-lula-em-seminario-de-educacao-em-brasilia.shtml?ref=yfp

Anônimo disse...

A PF e o MP estão comendo bola. Pegaram alguns dos petralhas e outros pilantras mas ainda não colocaram sem sombra de dúvidas para o povaréu entander que se tratou de um roubo multibilionário para a manutenção de um projeto de poder populista e criminoso que destruiu a economia brasileira pelas próximas duas décadas, no mínimo. Esse mesmo projeto de poder teve em Lula seu principal chefe e em Dilma sua marionete eleitoral, além de diversos setores da sociedade cooptados por dinheiro ou pela ideologia vagabunda que essa gente espalha. Se não deixarem isso claro, esses lixos esquerdistas e seus aliados sempre serão um risco e um atraso para o Brasil. Essa é a real.

Anônimo disse...

essa figuras do poder sao grotescas...

todos metamorfosicamente desfigurados pelos constantes e fartos rapapés de Brasilia...

mal cabem nas roupas...

Anônimo disse...

Você diz "Tudo no governo Dilma". Mas trata-se do mesmo GEDEL (PMDB) do governo Temer, não é mesmo editor golpista? A quem você pensa que engana?????

Anônimo disse...

Outro que será blindado pelo STF.

Anônimo disse...

Geddel liberava créditos e dados para empresas em troca de propina, diz investigação. A banda podre do PMDB que o editor teima em não destacar.

Anônimo disse...

Essa foto ficaria ótima na capa do livro de George Orwel que relata a saga ptista/pmdbista nos cofres do estado socialista brasileiro.

Anônimo disse...

Dilma, assim como Lula é uma pessoa muito desligada, talvez mais do que uma simples ignorância, diria que ela tem como seu mentor aquele espírito totalmente alienado do personagem principal do filme "Muito Além do Jardim", portanto não adianta perguntar qualquer coisa, pois ela não sabe nada. Alienados tem que ir para hospícios, ou se tudo for uma farsa, então ir para a cadeia!

Anônimo disse...

Depois que a Dona Dilma caiu ele virou santo foi até injustiça o caso do ape.

Anônimo disse...

Qual o partido do Geddel e do Cunha? Acredito que o editor "esqueceu" de mencionar que ambos pertencem ao PMDB.

Emmanuel Carlos disse...

Cadeia para toda essa quadrilha ....

Anônimo disse...

Ele roubou durante o governo Dilma.
Aí o PMDB aproveitou porque ladrão desse porte, se encaixa exatamente no perfil que o Temer - PMDB - exige para ser ministro

ATENTO disse...

HUUUUUMMMMMM! POBRE ROUBA,RICO FAZ MALFEITOS...

Anônimo disse...

Meu sonho é ver estes dois sendo decapitados em plena praça pública como fizeram com o Sadam

Anônimo disse...

Em 2007 Geddel foi convidado para comandar oMinistério da Integração Nacional durante o segundo mandato do governo Lula. Geddel tomou posse no dia 16 de março[9] e permaneceu na função durante três anos, até 30 de março de 2010, quando se desincompatibilizou para concorrer às eleições a governador da Bahia[10].Gedel ficou 3 meses no Governo interino Temer e 3 anos no Governo Lula.



Anônimo disse...

Não fiquem indignados com o Editor, petistas de MERD@!!! O que ele quis destacar é que foi o PT quem os indicou aos cargos e que, portanto, o PT NÃO TEM MORAL para apontar o dedo contra o atual governo em virtude desses roubos praticados pelos ladrões Peemedebistas!!
É a mesma coisa que Lula, um BOSTA ambulante, que criticou a superlotação dos presídios, cujo principal culpado é ele próprio, e os governos do PT!!
PETISTAS CÍNICOS!!!!😠😠😠😠