PF diz que principal delegado da Lava Jato não será nomeado adido de nenhuma embaixada do Brasil

A Polícia Federal afirmou hoje que o delegado Márcio Anselmo, um dos principais nomes da Operação Lava-Jato, não vai deixar o cargo para se tornar adido no exterior e, consequentemente, desfalcar a principal investigação em curso no país.

Nesta terça-feira, no entanto, a PF confirmou o nome do diretor de Inteligência Sandro Caron como adido policial em Lisboa.