domingo, 29 de janeiro de 2017

Pavilhão 5 de Alcaçuz será desativado

Inaugurado em dezembro de 2010 com um custo de R$ 11 milhões aos cofres públicos do governo de Natal e com modelo americano de segurança, o Pavilhão 5 de Alcaçuz, oficialmente chamado de Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, será desativado. 

Diferentemente dos outros pavilhões, ele foi erguido com a preocupação de evitar fugas por túneis, tendo uma base e uma sub-base de brita, uma camada de concreto de 12 centímetros e um piso de dez centímetros de espessura.  A área total é de três mil metros quadrados, com 52 celas, sendo duas solitárias, e uma capacidade para receber 402 presos.

4 comentários:

Mordaz disse...

O problema foi a falta de governadores com capacidade.

Anônimo disse...

Aquele Garibaldi Alves é sortudo mesmo! Fez uma bosta de presidio, que por
ser uma bosta teve que ser abandonado, virar tapera e o Garibaldi está com
a faca e o queijo na mão para arrematá-lo em leilãO por uma bagatela,conseguir um financiamento amigável e transformar o Alcaçuz em um club Balneário ou algo tão ou mais rentável. Como tem Çenador patriota naquele nordeste!

Anônimo disse...



$enadore$ patriota$ é o que mais tem neste país.

Construíram um presidio de modelo americano, sobre as dunas, os presos não precisam nem de ferramentas para escavar e fugir.

Parece até um queijo suíço, volta e meia a mídia noticia o encontro de buracos no local.

O problema reside no fato de os presos comandarem o presidio.

Unknown disse...

O que não vai mais ser, nunca tendo sido!!!
Colônias Penais Produtivas Sustentáveis com presos sem tutela do Estado!!!