quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Opinião do editor - Saiba por que o Banrisul é a galinha dos ovos de ouro do governo do RS

Os números a segui, são apenas registros das operações financeiras do Banrisul. O editor sequer analisa os efeitos macroeconômicos propiciados pelo banco ao conjunto da economia gaúcha, como também deixa de examinar valores que o banco entregou de outras formas ao governo estadual atual, como foi o caso da compra da Folha de Pessoal, pelo qual pagou R$ 1,2 bilhão.

O governo gaúcho não tem condições legais de passar adiante o Banrisul, a menos que mude a Constituição Estadual, que exige a realização de plebiscito para autorizar a mudança de controle acionário.

Se fizer o plebiscito, vai perder.

O banco não é um ônus para o Estado.

Até pelo contrário.

Os próprios desembolsos anuais de R$ 100 milhões por conta da condição extra-limite do contrato de renegociação da dívida com a União (1995) são em valores muito inferiores aos valores que o governo estadual recebe anualmente na forma de dividendos, algo como 57% dos R$ 80 milhões distribuídos a cada trimestre.

Em 1995, o governo estadual negociou com a União a sua dívida de R$ 31 bilhões e tomou um empréstimo de R$ 1,5 bilhão para sanear o Banrisul, propondo-se a amortizar tudo à razão de 13% da sua Receita Corrente Líquida Própria, mais o extra-limite do empréstimo do Proes. Este valor, R$ 1,5 bilhão, foi quase todo "devolvido" ao governo estadual em 2007, quando tocado pelo governo Yeda Crusius, o banco completou um inédito IPO de R$ 2,1 bilhões, apartando R$ 1,2 bilhão para o controlador, o governo do Estado. Muito mais do que isto, o Banrisul poderá aportar, caso busque sócios para sua seguradora e para a sua administradora de cartões, inclusive para o caso de novo IPO.

Isto é apenas uma parte do dinheiro que o banco entrega ao Tesouro do Estado.

Boa parte dos R$ 1 bilhão que o banco paga anualmente de impostos, vai para o governo estadual. Só a União levou R$ 600 milhões em 2016.

Estes números estão todos nos balanços do banco, local nos quais o editor encontrou-os com todas as letras e todos os números.

22 comentários:

Anônimo disse...

NAO TEM ESCOLAS, SAUDE, SEGURANÇA
MAS TEMOS BANRISUL

Anônimo disse...

AUMENTA ICMS, MAS TEM BANRISUL

Anônimo disse...

Políbio, não ter condições legais neste país já se viu que não impede nada.

Luís Vieira disse...

O interessante seria saber o quanto o Banrisul contribuiria caso não fosse uma estatal através dos impostos através de uma administração totalmente profissional. Além disso, o dinheiro arrecadado com a venda do banco seria significativo para os cofres públicos gaúchos nesse momento tão delicado.

Anônimo disse...

Esta negociação só foi boa para os servidores do Banco e para o governador da época, Antonio Brito, que agora está desfrutando uma boa vida regada de reais nos Estados Unidos

Anônimo disse...

Que ótimo... Um banco lucrativo e um Estado quebrado!

Anônimo disse...

TARIFAÇO NO CIDADÃO MAS TEM BANRIATRASO.

Anônimo disse...

Vender o banrisul para quitar a divida toda com o Dragão da União, seria bom.
Vender o banrisul para atrasar a cobrança da divida por 3 anos e deixar uma herança maldita para o próximo governador do PT, seria uma péssima.

Anônimo disse...

Estado não precisa de BANCO EMPRESAS FUNDAÇÕES vendam tudo pelamor de Deus o povo que sustenta as regalias dos marajás não aguentam mais!!!

Anônimo disse...


O que é vender um banco, para alguém quem penhorou a mãe na campanha eleitoral.

Anônimo disse...

O Baneri é um banco ineficiente... O DETRAN é a "galinha dos ovos de ouro" do Estado.

Anônimo disse...

Esse debate no RS já foi superado. O povo gaúcho acha interessante ser dono de banco, assim como ser dono de petrolífera (Petrobras). É uma pena que as coisas não são debatidas como deveriam. Tem muitos que criticam o Brito e tentam culpá-lo por ter renegociado a dívida do estado, nas não mencionam que já teríamos quebrado há anos caso a renegociação não fosse feita na época, parece que no futuro vão largar do pé do cara , e o pröximo escolhido será o Sartori.

Anônimo disse...

Recolhimento de impostos não vale como comparativo. Qualquer que fosse o dono, fazendo a mesma movimentação de recursos, daria o mesmo resultado.

Anônimo disse...

Brito só resolveu os problemas dele.

Anônimo disse...

Nestes comentários se expõem os fanáticos, que mesmo não havendo nenhuma lógica repetem sempre a mesma coisa alheios à realidade ao seu redor. Normalmente isto ocorre com esquerdistas, mas não são os únicos.

Anônimo disse...



Os políticos estão enrolando, o banco será negociado, 6,49 bilhões é o preço de mercado.

Unknown disse...

Estado não é banqueiro!!!
O banco é usado e abusado politicamente!!!
Privatizar já!!!

Anônimo disse...

Para esclarecer. Os funcionários do Banrisul não são funcionários do estado e não recebem seus salários pelo estado, a folha de pagamento é suportada pelo próprio banco, estes funcionários são regidos pela CLT.

Anônimo disse...


É um ninho de apaniguados.
A lucratividade do Banrisul é metade dos grandes bancos brasileiros.

O negócio do estado não é ser banqueiro. Muitos políticos tem negócios
"vantajosos" com o banco. Olhe o Badesul.

Vende e vende rápido .


Unknown disse...

Galinha dos ovos de ouro dos políticos profissionais corruptos!!!

Romeu Almeron disse...

Eventualmente acesso esse blog, mas me sinto extremamente incomodado quando visualizo os comentários. Eles são em via de regra assinados por "anônimos". Este fato não confere qualquer credibilidade as publicações. Sugiro restringir as publicações somente aqueles que tem cara e nome. Se não pode parecer que existe um claro direcionamento na linha de pensamento do editor.

Anônimo disse...

E vocês acham mesmo que vai ter tudo isso vendendo o Banrisul? Esse dinheiro dura só até o próximo fundo de campanha.