Nova regra cortará gastos com juros do cartão de crédito pela metade

Economia do consumidor com a nova regra que limita a utilização do rotativo do cartão de crédito, poderá chegar a quase 50% em 12 meses, após novas regras definidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) .

Essa será a diferença que o cliente sentirá quando migrar dos juros mais caros do crédito rotativo, para as taxas mais baixas do crédito parcelado. Levantamento da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), mostrou que os juros médios do crédito rotativo, cobrado de quem não paga a totalidade da fatura do cartão de crédito, chegaram a 15,33% ao mês no fim de dezembro. Já no crédito parcelado, a taxa média ficou em 8% ao mês. De acordo com o diretor de Regulação do Banco Central, Otávio Damaso, as altas taxas de juros estão relacionadas à elevada inadimplência nessa modalidade. Segundo ele, ela ficou em 37% para as pessoas físicas e 59% para as empresas no ano passado.

3 comentários:

Unknown disse...

Juros escorchantes divididos por dois continuam juros escorchantes!!!

Anônimo disse...

"METADE"?

Que noticia boa que continuam MUITO RUIM!

JÁ NÃO BASTA trabalharmos metade do ano para sustentar a MONARQUIA institucionalizada pela CF/1988 e seus rábulas como também uma PLEBE sanguessuga, que também vive tal qual parasitas.

Anônimo disse...

O sistema financeiro domina o governo e o governo faz o que ele quer.
Então até que esta máfia podre estiver lá, nada vai mudar