Mudam de nome presídios do RS

O governo gaúcho resolveu mudar os nomes de vários estabelecimentos prisionais do Rio Grande do Sul.

Trata-se do decreto 53.297, publicado no Diário Oficial dia 11 de novembro de 2016. 

Dois exemplos:

- O Presídio Central de Porto Alegre passa a se chamar Cadeia Pública de Porto Alegre. Já a Penitenciária Feminina Madre Pelletier teve a nomenclatura modificada para Presídio Estadual Feminino Madre Pelletier.

Agora vai.

O sistema prisional gaúcho não será mais conhecido do modo como era. 

22 comentários:

Anônimo disse...

quando é que vamos ter uma Cadeia Publica Luix Inassiu?

e de preferencia com o homenageado desfrutando das suas dependencias...

Anônimo disse...

Grande mudança
Tudo vai melhorar agora
..kkk

Anônimo disse...

Parabens Sartori, Parabens secretário da segurança PARABENS PMDB/PP/PTB/PSDB
Demorou mais de dois anos mas finalmente acharam a solução para a crise dos presídios do estado
Parabens, novamente.
Agora só voto no PMDB

Mordaz disse...

Era o que o governador sabia fazer, ora?

Unknown disse...

Agora vai...

Anônimo disse...


Acho que agora está resolvido o problema dos presídios no RS.

Esta foi pior que a proibição do sal nas mesas de restaurantes.

Esses pamonhas estão debochando do povo dito mais politizado.

Anônimo disse...

Uma bela maneira de homenagear os ptralhas que destruíram o país séria mudando o nome dos presídios, donde cumprissem sua penas, para Presídio de segurança do Maximo, começando elo níver onde, e assim por diante, até chegar no segundo escalão da quadrilha de Ali Babá.

Anônimo disse...

Grande avanço. Não existe preocupação maior.

Anônimo disse...

Visionária esta ideia.

Anônimo disse...

Qual o custo disso ?

Anônimo disse...

Legal, como não tem problema com a segurança o governo perde tempo renomeando presídios. Por conta Dio Carmela este guri bebeu água do parto.

Anônimo disse...

Muda o nome, mas o presidio continua o mesmo e sempre piorando. Este Sartori é político, e como tal faz m.... e deixa as mesmas moscas.

Me deem a oportunidade de botar o governador 1 ano na tal Cadeia Publica, que ele receberá aulas de como, quando e possibilidade de cometer crime, e se morrer lá a família ganha indenização.

visionst3 disse...

mudaram apenas as moscas

Anônimo disse...

legal agora o joaoazinho pode colocar nome "social" "bruna"na carteira de indentidade tambem

Anônimo disse...

Muito bom, um pouco de humor faz bem nestes tempos de trevas.

Anônimo disse...

Finalmente, medidas duríssimas no combate a criminalidade!

Anônimo disse...

Foi muito difícil,mas encontraram a solução.Com essa mudança radical,mesmo que custe caro(e vai custar) aos cofres públicos,o problema está resolvido.
Independente do nome que será dado,não esqueçam de reformar o restaurante,pintar com tinta importada todas as celas,enxoval de cama novo para todos,plantão médico disponível 24 horas.Também é preciso um portão exclusivo para visitas intimas quando o hospede quizer.

Se sobrar algum,comprem uma caixinha de giz e dêem um bastãozinho para cada professor,e se faltar,quebrem ao meio que rende o dobro.

Anônimo disse...

Primeiro ato do Schiremr?

Anônimo disse...

Sensacional, uma medida duríssima para resolver os homicídios, assaltos e explosões de caixa eletrônico. Que coragem, isto acarretará em grande represália por parte dos bandidos. Aumentem a segurança pessoal. Que isto sirva de exemplo para outros estados e até outros países. Mama mia, este guri num tomou o Gardenal hoje Carmela. Porco Dio.

Anônimo disse...

Sensacional, uma medida duríssima para resolver os homicídios, assaltos e explosões de caixa eletrônico. Que coragem, isto acarretará em grande represália por parte dos bandidos. Aumentem a segurança pessoal. Que isto sirva de exemplo para outros estados e até outros países. Mama mia, este guri num tomou o Gardenal hoje Carmela. Porco Dio.

Anônimo disse...

Este é um truque antigo de políticos incompetentes.
Quando um nome de estatal cai na sarjeta muda-se o nome. Mas é a única mudança. Fica tudo como está.

Anônimo disse...


Agora ninguém vai poder dizer que o Polenta não está fazendo alguma coisa.
Daqui a pouco vão votar na ALRS o dia do preso, dia da mãe do preso, e outros dias.
Enquanto isto, pagamos a conta imposta por tais "gestores".