segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Nomeação do novo comando da Brigada Militar contraria interesses do PMDB

O PMDB do RS está contrariado com o governador José Ivo Sartori, sua maior liderança. Isto porque ele nomeou os coronéis Andreis Dal’Lago e Mario Ikeda, respectivamente como comandante e subcomandante da Brigada Militar.

O partido desejava que, para um dos postos, fosse indicado o coronel Eduardo Biacchi, que tem filiação histórica no partido.

Atualmente, Biacchi está cedido à Secretaria da Justiça, sendo o principal nome de confiança da titular da pasta, Maria Helena Sartori.

12 comentários:

Anônimo disse...

Agora se sabe também o motivo pelo qual a segurança pública no RS está essa baderna. O secretário de segurança um pária perdedor que ganhou o cargo como prêmio de consolação e por ser amigo do "rei" e onde altos cargos de comando da polícia e BM são pautados por decisão política e não por competência, dá no que dá: cabeças rolando todo o dia por aí!

Anônimo disse...

Nos desgovernos petistas, tanto o missioneiro como o prenda-minha quebraram a hierarquia da gloriosa Brigada Militar, priorizando o QI amigo e partidário ao invés do mérito e da antigüidade, previstos no Estatuto da corporação.
Agora, vem o PMDB, reivindicando o quem-indica-sou-eu (QI), visando aniquilar de vez a carreira dos valorosos brigadianos.
Assim, o PCC invade o Piratini e a Assembléia Legislativa e instala o Marcola na cadeira do Governador.
Cabeças irão rolar, literalmente.

Anônimo disse...

Esta tudo errado.
Os interesses não são do contribuinte e cidadão em primeiro lugar ?
Como assim contrariou os interesses do PMDB, é por isso que nada funciona neste Brasil.
Nao suporto mais políticos.

Anônimo disse...

Pouca vergonha a Brigada Militar se submeter às cores partidárias. Não bastaram os anos de submissão ao PT? Uma instituição que se diz militar não se coaduna com política!

Anônimo disse...


A bandalheira politica, incorporou nas fileiras da BM faz tempo.

Motivo pelo qual, o baixo efetivo e as péssimas condições de trabalho, fazem parte da rotina de quem está na linha de frente. Mas este quadro caótico não afeta apenas a corporação, mas também o contribuinte, que paga (além dos escorchantes impostos) com a própria vida.


Anônimo disse...

Queremos o mais competente para o cargo independentemente se tem filiação histórica no partido. Chega de loteamento de cargos para nulidades só porque são do partido. Não conheço os indicados, penso que estejam à altura do que irão enfrentar.

Anônimo disse...

Para o PMDB o critério numero um não é a competencia mas sim se é filiado ao partido ou não

Anônimo disse...

Chega de indicações partidárias ! Indiquem por competência, qualidade e experiência comprovadas para a função. No caso específico da Brigada Militar, precisamos também de linha dura para combater a bandidagem e a criminalidade.

Anônimo disse...

Militar com filiação partidária, "associação" (sindicato disfarçado) de oficiais e praças. A hierarquia na BM tá boiando no dilúvio.

visionst3 disse...

a economia vai reagi, o didin vai começar a circula novamnete e em 5 minutos todos vao esquecer que aki morre um vietname cada 6 meses, na bala ena faca

Anônimo disse...

A FALTA QUE FAZ O PT!

E antigamente dava para culpar o PT!

E agora?

Anônimo disse...

Quais são os interesses?