Lula ameaça: "Cuidem-se, porque vou voltar para fazer mais"

Vaiado por um grupo de 50 professores ligados ao PSTU, logo expulsos do local, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a falar sobre a possibilidade de concorrer à Presidência da República em 2018. Nesta quinta-feira, diante de uma plateia formada por professores, estudantes e sindicalistas, em Brasília, o petista disse que quer "voltar a fazer o país andar":

— Se cuidem, porque se eu voltar para a presidência da República é para fazer mais do que nós já fizemos.

Ovacionado pelo público, o petista criticou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, chamou o atual governo de "golpista", e afirmou que ninguém vai impedi-lo de "andar pelo país", em possível referência às investigações contra ele.

— Quem é que vai tirar o país da lama que ele se encontra? — perguntou o ex-presidente. 

A plateia ululou: "Lula, Lula".

O petista participou da abertura do 33º Congresso Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).