Limite do uso do rotativo do cartão passa para 30 dias

O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu, ontem à noite, um limite de 30 dias para o uso do rotativo do cartão de crédito. A ação é uma tentativa de baixar os juros cobrados nessa modalidade, uma das mais caras do Brasil. Agora, os bancos e instituições financeiras têm até o dia 3 de abril para se adequarem às mudanças. 

Com a nova regra, se o consumidor não pagar o valor total da fatura do cartão no mês vigente, os juros do rotativo só poderão ser cobrados até o vencimento da fatura seguinte. Depois desse prazo, o banco terá que apresentar ao cliente uma proposta mais vantajosa para pagar o valor devido, em parcelas.

Um comentário:

O rapaz dos quadrinhos disse...

Melhor era se o consumidor soubesse da furada que é usar o rotativo do cartão e já sabendo disso contraisse imprestimo a juros mais vantajosos ao consumidor.
Em alguns países se ensina o básico de finanças nas escolas.
No Brasil isso jamais poderia ocorrer pois chamariam de doutrinação capitalista, a exemplo do que ocorre hoje, os alunos que estudam quem era Carl Marx e Lenin por poucas horas em um ano letivo e após isso são acusados de terem sido doutrinados ao comunismo. (mesmo sem ter no quadro de matérias a revolução sovietica e cubanas, além dos governos de stalin etc).