quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Governo federal recua e estuda restringir saques do FGTS de contas inativas

Após anunciar, com alarde, que iria permitir aos trabalhadores sacarem cerca de R$ 30 bilhões do FGTS mantidos em contas inativas desde 2015, o governo federal recuou e agora estuda criar mecanismos para que a liberação dos recursos seja feita.

Técnicos do governo, que naquela oportunidade, imaginavam que seria uma boa maneira de estimular o consumo, agora acreditam que boa parte dos trabalhadores iria apenas transferir os recursos do Fundo para aplicações financeiras mais vantajosas.

6 comentários:

Anônimo disse...

NO CUSTO BRASIL, A EMPRESA DEPOSITA TODO MÊS 8% DO SALARIO DO TRABALHADOR REGISTRADO DA INICIATIVA PRIVADA, ESSA GRANA É O FGTS QUE PERTENCE AO TITULAR DA CONTA, TEM A PIOR REMUNERAÇÃO....PATIFARIA...

TODOS POLÍTICOS E ESTAFES DO GOVERNO DE PLANTÃO SEMPRE USARAM O FGTS PARA TUDO E TODOS É UMA GANDAIA....

CARTEIRA DE TRABALHO, JUSTIÇA DO TRABALHO , FGTS = SÓ AQUI NO BANANÃO, EM NENHUM OUTRO PAIS CIVILIZADO EXISTE ESTAS EXCRECÊNCIAS.....

Anônimo disse...

Notícia falsa. Boato.

Anônimo disse...

Na verdade a maioria das pessoas vai diminuir seu endividamento...

Fernando Bender disse...

Nao acho que seja isso. Não tem mais saldo no FGTS que chega, pois jah foi no MCMV, ou não teria mais verba para novos financiamentos.

Unknown disse...

Não ocorreu nenhum recuo. Quando Temer divulgou foi informado que o saque seria através de uma tabela ( mês de aniversário do trabalhador) é que a tabela seria divulgada em fevereiro)

Anônimo disse...

A verdade é esta: os governos anteriores limparam os cofres do FGTS, não há mais dinheiro!