sábado, 28 de janeiro de 2017

Entidades pedem volta da divulgaçâo da lista do trabalho escravo

Neste sábado, Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, diversas organizações da sociedade civil defenderam a volta da divulgação do cadastro de empregadores flagrados usando mão de obra em situação análoga à escravidão, conhecido como lista suja do trabalho escravo. 

A lista,  que é publicada pelo Ministério do Trabalho,  teve sua divulgação suspensa sob a alegação de que as normas atuais não asseguram o direito ao contraditório e de defesa dos incluídos na lista.  No ano  passado, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF),  Cármen Lúcia,  que é presidente da Corte, revogou medida cautelar que suspendia por dois anos a divulgação da lista, solicitada por incorporadoras imobiliárias que questionavam a legalidade da divulgação.  Para a diretora de Direitos Humanos da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 1ª Região, Daniela Muller, a criação da lista foi um avanço no combate ao trabalho escravo no país e se tornou referência pela Organização Internacional do Trabalho. 

6 comentários:

Anônimo disse...

Triste dia em que 4 trabalhadores do Ministério de Trabalho, um motorista e três fiscais foram covardemente assassinados na zona rural de Unai -MG, quando fiscalizavam exatamente o trabalho escravo em fazendas da região. O pior de tudo é que passados 13 anos os perversos mandantes, apesar de terem sidos condenados a 100 anos de prisão, estão livre e soltos à base de recursos. Está é a legislação penal vergonhosa de nosso Brasil.

Anônimo disse...

TROUXISSE.

Anônimo disse...

É uma iniciativa interessante. Aqueles que se posicionam contra deve ser empresários que estão bem na ponta da lista de maus empregadores. São trouxas mesmo, afinal a escravidão de trabalhadores é algo ilegal é deplorável em nossa Pátria. É preciso combater com o peso das leis, só assim respeitaram o ser humano.

Anônimo disse...

QUE LISTA?

ORA, a população trabalhadora da iniciativa privada é escrava, é lhe imposto metade do ano de trabalho para sustentar a MONARQUIA, o seu dono.



Anônimo disse...

tem até senador que já teve trabalho escravos em suas terras....e quer ser presidente ainda......quinto mundo é fo....

Anônimo disse...

na fazenda da catia abriu ja flagraram trabalhadores em situacao de escravo