Câmara reduz número de secretarias em Porto Alegre, mas repele carta branca para mudanças por decreto

Os vereadores aprovaram, por unanimidade, uma emenda que proíbe o prefeito de decretar fusões ou agrupamento de órgãos do Executivo sem o aval da Câmara. Foi uma derrota que o prefeito não esperava. Mas a reforma administrativa, que é o que importa, teve 27 votos favoráveis e 8 votos contrários. O projeto da gestão tucana define a extinção de 16 secretarias, mas a criação de outras nove em substituição. Desta forma, serão 15 pastas do primeiro escalão. A promessa de extinção de 30% dos CCs não foi incluída como proposta da reforma. 

 A sessão começou as 14h15min, durou oito horas e foi muito tumultuada.

De um total de 23 sugestões, cinco foram retiradas, duas ficaram prejudicadas e duas já haviam sido votadas em 2016, restando 14 para a sessão extraordinária de hoje. Mais cedo, por 24 votos a 9, os vereadores rejeitaram a emenda das bancadas do PT e do PSol e desobrigaram Marchezan de reduzir 30% dos cargos de confiança e funções gratificadas, em até quatro meses. 

No seu Twitter, o prefeito avisou que reduzirá os CCs e que no seu gabinete só usou metade deles. 

A reforma administrativa vai reduzir o total de secretarias, de 22 para 15. CLIQUE AQUI para saber o que saiu e quais são as atuais secretarias.

15 comentários:

Anônimo disse...

"por 17 votos a 14, a Câmara de Vereadores rejeitou a emenda que extraía da reforma administrativa do prefeito Nelson Marchezan Jr. a extinção da Secretaria Especial de Direitos dos Animais (Seda). Era a emenda mais polêmica." Que linguajar enrolado!!! Parece petista falando. Resumindo: foi, então, aprovada a extinção da SEDA?

Anônimo disse...

a Camara esta querendo ser prefeitura...

pra que eleger prefeito se ele precisará da Camara para atos administrativos como, por exemplo, remodelar a maquina municipal?

Lima disse...

Assim, a câmara puxa para si a responsabilidade...
Bah... livraram a cara do Marchezan... hehehehehhe... caíram na armadilha!

Anônimo disse...

Nos dá esquerda votamos na Luciana e Pont mas não podemos negar os fatos que o prefeito iniciou mto bem pra desespero do editor.....

Anônimo disse...

Nao adianta reduzir secretaria se nao houver corte de pessoas, cargos e ccs....o k esta sendo feito e unir duas secretarias e formar uma inchada....quero ver cortes ai sum teremos economia

Anônimo disse...

O parlamento deveria funcionar em horário comercial, á luz do dia, sem aquela malandragem de aprovar projetos polemicos em desacordo com a vontade popular, e sempre na calada da noite.

Anônimo disse...

" Mais cedo, por 24 votos a 9, os vereadores rejeitaram a emenda das bancadas do PT e do PSol e desobrigaram Marchezan de reduzir 30% dos cargos de confiança e funções gratificadas, em até quatro meses. "

Acho que não vai ser necessária a emenda pois a redução é promessa de campanha do prefeito. Nós eleitores acreditamos que até março todo os CC's do Fortunati tenham deixado o governo. Não será somente 30% de corte, pois a crise é tão grande que certamente vai atrasar a folha do funcionalismo. Então qual será a desculpa de ainda manter 70% dos cargos em comissão no governo. Para mim a explicação será simples. Marchezan, você realmente não manda em nada sozinho, e esta a serviço dos partidos SIM. Então vou acreditar realmente que a sua postura começou a cair muito cedo, se continuar assim não terminará o governo. Será pior que o governo do Fortunati, e olha que tem que ser muito serviçal partidário para ser pior.

Anônimo disse...

É um absurdo. Imagina se para criar um departamento no legislativo o presidente da Câmara tivesse que pedir autorização para o prefeito

Anônimo disse...

" Cássio-Cassado"
Que vergonha estes 36 vereadores.

Anônimo disse...

Perdeu a obrigação de extinguir somente 30% dos cargos em comissão pois mais de 70% continuam sendo do mesmo governo.

Nada muda. Muito papo e pouca ação do Marchezam.

Anônimo disse...

deputados sao uma vergonha, olhem os nomes e nao votem mais nestes cinicos q só pensam em si e nao na cidade

Anônimo disse...

Tchau SEDA. Graças a deus essa deformidade da administração pública não existe mais.

Anônimo disse...

Lamentável o cenário político que toma Porto Alegre Suplente de vereador e ex secretário de Direitos Humanos de POA votou pela extinção desta Secretária. O que pensar? Que ele foi absolutamente desnecessário à frente dessa secretaria que nem ele considera importante. Além disse o suplente Luciano Marcantônio apunhalou a Deputada Regina Fortunati ao votar pela extinção da Seda, sendo que ele próprio foi um dos seus principais apoiadores. Mas agora eleição já passou, Fortunati não éais prefeito, não precisa mais 'agradar", não é verdade suplente? Talvez por isso tenha chegado a uma votação inexpressiva e se não fosse as negociatas estaria hoje no ostracismo que se anuncia logo alí na frente.
Triste um ser humano sem consideração com quem lhe ajudou..Povo está vendo, aproveite o que der seu mandato de suplente espere pelas próximas eleições

Anônimo disse...

E o ex-secretário de Direitos Humanos vota a favor da extinção desta Secretária. Isso significa que ele foi desnecessário esses 4 anos? Muita incoerência!

Anônimo disse...

Traidores do ex-prefeito Fortunati e da Deputada Regina Fortunati votam a favor da extinção da SEDA,porém durante sua gestão viviam pendurados em seus ombros e pedindo apoio para se eleger vereador. As máscaras começam a cair. Povo conhecendo quem é quem!!!!