sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Assassinos abatem casal de gaúchos em Novo Hamburgo

Sem policiamento algum nas cidades gaúchas (Brigada, Polícia Civil e FNS sumiram das ruas), ladrões e assassinos andam em bancos e caçam os cidadãos como gado embretado nos currais de frigoríficos.

Ao lado, foto do carro. A foto foi liberada pela Polícia Civil. O carro está crivado de balas.

 Luciana Rodrigues da Silva, 34 anos, e o companheiro Silvano Machado, 36, estavam chegando em casa num Honda Civic quando foram assassinados por bandidos que tripulavam um Prisma. O crime aconteceu na Rua Pedro Cirilo Wolfando, no bairro Santo Afonso.

Eles foram assassinados com disparos de pistola ponto 40, 9mm e ponto 380. 

14 comentários:

Anônimo disse...

Nada disso. Gado nao tem como se defender. Humanos tem, so' que preferem nao fazer nada. acreditam que moram na Suissa. Kkkkkkkkk esta nas suas maos defender suas vidas e propriedades Mas povo Brasileiro e' coverde.

Anônimo disse...

SÓ COM AS FORÇAS DE CAXIAS ESSA MATANÇA ACABARÁ. O PT E AS FORÇAS GLOBALISTA RIEM.

Anônimo disse...

A certeza absoluta da cínica garantia de impunidade que as "políticas " e a cultura esquerdista implantaram no Brasil nos últimos 22 anos podem ser vistas diariamente no Brasil. Na época da revolução de 64 só bandidos morriam e quando ainda matavam havia a certeza de que morreriam logo. As famílias tinham toda a liberdade, agora somente os bandidos tem. Bandidos bons, são bandidos mortos e seus protetores também!

Anônimo disse...

Acho que a população deveria se unir e fazer uma segurança particular. Não vejo outra alternativa com a omissão do estado.

RICARDO disse...

PARECE EXECUÇÃO. NENHUM ASSALTANTE CHACINA DESSA MANEIRA.

Anônimo disse...

pareceu-me uma execucao sr editor, estou enganada?

Anônimo disse...

Façamos como os bandidos.
Armemo-nos nos países limítrofes.
Tem armas à vontade para nos defender.

Nereu disse...

Enquanto isso, há manchetes nacionais com relação aos "inocentes" que se matam em presídios.
Destes que pagam impostos, ninguém dá machete nacional.

Anônimo disse...

Intervenção Militar, a solução.

Unknown disse...

Plim Plim...

Anônimo disse...

Enquanto nesse país existir o tal "direito adquirido", nada vai mudar.
Nossa constituição precisa ser revista: Menos direitos e mais deveres para todos nós, bananeiros da republiqueta tupiniquim.

sao paulo disse...

creio que nenhum delegadinho vai querer tirar as armas de um cidadao de bem, vamos equilibrar esta equacao ????? afinal o exercito de lula ja esta armado

Nélio disse...

O uso do termo "casal", no caso em questão, foi impreciso. E antes que os escarlates hidrófobos comecem a zurrar, alerto que não é caso de "preconceito". É a velha e boa gramática da língua portuguesa quem afirma isto.
Casal pressupõe união de gênero distinto da mesma espécie. Sendo do mesmo gênero, o vocábulo mais preciso para a transmissão da ideia contida no post (para desespero da Maria do Rosário) seria par.

Anônimo disse...

Sim. Execução. Estava no semi aberto o traficante executado.