A gigante gaúcha Videolar faz planos para investir R$ 1 bilhão em dois anos

Dona de 70% do mercado de poliestireno expansível (EPS) no país, a Videolar-Innova vai inaugurar uma nova planta no polo de Triunfo, num investimento de R$ 100 milhões do grupo gaúcho. A unidade faz parte de um programa de investimentos da companhia, que pode chegar a R$ 1 bilhão até o final de 2018.

A Videolar, que adquiriu a Innova em 2014, também deve iniciar a produção do ABS, plástico utilizado pela indústria automotiva e que não é processado no Brasil. O leque de apostas será completado com a duplicação da produção atual de 250 mil toneladas anuais do monômetro de estireno, matéria-prima para borrachas sintéticas, plásticos e embalagens.

7 comentários:

Anônimo disse...

e o etheno de carvao gaucho, e' pra quando ser Polibio?

Anônimo disse...

Com mais benefícios da caixa preta chamada fundopem? O covarde espanador de mulher vai empregar mais 5 em troca de 300 milhões em incentivos?

Anônimo disse...


Está investindo forte, pois vai ter que indenizar a Luiza Brunet. Só o que não entendo
são as isenções fiscais milionárias que o Polenta deu à esta empresa, pela geração de 5 vagas de emprego.

Anônimo disse...

O processamento do carvão gaúcho não sai porque a vanguarda do atraso, políticos, sindicalistas e corporações estatais que controlam o setor, está na idade do fogo e só sabe queimar o carvão.

Anônimo disse...

o carvão gaúcho (líder mundial em teor de cinzas) não serve para nada mais do queimar em termoelétricas e poluir. Está pra lá da hora de esquecer o tal carvão gaúcho que só serve de plataforma para políticos do tipo Brizola.

Luiz Oliveira disse...

Quanto o Parisoto vai receber de "benefícios" do fundopem? Mais 300 milhões de reais para gerar 5 empregos? O editor deveria investigar isto.

Anônimo disse...

essa firma e' do que apanha de mulher?