quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

A cidade dos buracos.

Motoristas que  trafegam na rua João Moreira Maciel, paralela à freeway, no bairro Humaitá, sofrem com uma coisa comum em Porto Alegre: os buracos.

Para os moradores que convivem com esse caos, vivemos na "Capital dos buracos", conforme matéria  publicada em um dos jornais de hoje.

Mas esse problema acontece em diversos pontos da cidade e a população não está  vendo nenhuma melhoria ou obras efetivas para acabar com esse tormento. As reclamações são  antigas, mas até agora nenhuma administração resolveu esse problema.

7 comentários:

Anônimo disse...

A culpa é do prefeito, 25 dias é suficiente para resolver todos os problemas da cidade. Incompetente, o Polibio avisou...

Anônimo disse...

Não reclama Políbio Braga. Agora nós somos governados por políticos da tua linha de pensamento. PSDB em Porto Alegre e PMDB no Estado e no País. Seus problemas acabaram.

Anônimo disse...

As administração preferem manter EPTC, CARRIS, PROCEMPA e o alto custo de ter empregados celetistas, a solução é extinguir estas estruturas e focar no que é essencial.

Anônimo disse...

surgiram no dia 1º de Janeiro?

Anônimo disse...


Mas o prefeito não disse que iria tapar todos os buracos de PoA?

Não disse que independente de quem fosse o buraco, eles seriam tampados?

Ou ainda não sabe onde eles estão?

Bravatas de guri.



Anônimo disse...

No caso dessa avenida, não há pavimentação que aguente os caminhões com excesso de carga que trafegam por ali.
E dali sai para destruir as estradas pelo pais afora. Tudo graças às máfias das transportadoras, das empreiteiras e do DNIT. As transportadores ganham transportando mais peso por caminhão, as empreiteiras ganham para consertar os estragos e os funcionários do DNIT, coitados não ganham nada para manter as balanças desativadas.

Anônimo disse...


Sobre o assunto é importante dar uma alô para o DMAE: sempre que abrem "um buraco" nas ruas para conserto ou instalação de tubulações, ao recompor o pavimento,podem escrever: deixam de presente "as pequenas lombadas" para os veículos que por ali transitem (particulares, táxis, lotação, ônibus, motocicletas e bicicletas), que infernizam o deslocamento!! Acrescente-se ainda os desníveis de "bocas de lobo".