1ª Câmara Cível decide apelação do editor no caso do Natal Luz

Já está nas mãos do desembargador Jorge Alberto Schreiner Pestana a apelação que o editor protocolou no caso em que responde a acusações feitas pelos promotores Max Guazzeli e Antonio Kepez, tudo relacionado com informações veiculadas neste espaço por ocasião das denúncias feitas em Gramado, no âmbito do Natal Luz.

O desembargador é o relator do caso na 10ª Câmara Cível.

O advogado do editor é o dr. Luiz Francisco Correia Barbosa.

O desembargador Jorge Alberto Schreiner Pestana é de uma família respeitada nos meios jurídicos do RS e suas sentenças são conhecidas pelo rigor técnico, sempre tomadas com foco nas provas dos autos.

6 comentários:

Anônimo disse...

Políbio, a justiça será imparcial e arquivará o caso. Segue firme e convicto no teu propósito de expor a verdade. Não te intimide.

Anônimo disse...

Sim,mas qual é a acusação?
Qual é o fato criminoso imputado ao Editor?

Anônimo disse...

Desde o dia em que o MP se entrometeu no Natal Luz, o evento vem em uma derrocada, ano após ano e Natal Luz vem piorando. O Natal desde ano então foi um desastre turistas reclamando dizendo coisas orriveis do evento.

Anônimo disse...

Se já está ruim imagina agora que quem vai mandar na prefeitura é o MP e a justiça, já que o novo prefeito é pau mandado do juiz e o vice prefeito um advogadinho que baixa a cabeça pro promotor.

Anônimo disse...



GAUDÉRIO DOS PAMPAS DIZ:

ESTE É DOS BONS, É BALA NA AGULHA.

UM GRANDE ABRAÇO AO NOSSO AMIGO DR. BARBOSINHA, COMO É CONHECIDO EM NOSSO MEIO, Q MUITO NOS APOIOU EM ÉPOCAS PASSADAS.

SAÚDE E PAZ A TODOS

Anônimo disse...

Força Políbio.
Te desejo boa sorte.
Que sejas grande vencedor.
Aguardo que divulgues a decisão.
Dr.Barbosinha é muito bom.
Foi expulso do judiciário porque denunciou o financiamento de casa própria para juízes,com dinheiro dos depósitos judiciais,com juros simbólicos.
Ou seja,a volúpia por dinheiro pelo judiciário,não é de hoje.
Barbosinha foi expulso com vencimentos integrais,porque juiz tem essa vantagem.
Perde o emprego,mas não o salário.