sábado, 3 de dezembro de 2016

Veja diz que deputados fizeram uma maçaroca com as "10 Medidas Anticorrupção"

O autor da proposta principal da Lei da Intimidação, Weverton Rocha, PDT, foi hostilizado no aeroporto de Brasília. Um passageiro esfregou-lhe tomate podre no paletó.

A nova edição da revista Veja, que chega às bancas neste final de semana, fala da manobra da maioria dos deputados federais brasileiros para barrar a continuidade da operação Lava Jato.

"Enquanto o Brasil chorava a tragédia... deputados entraram em campo contra a Lava-Jato", diz a capa da publicação. Para a Veja, o pacote anticorrupção, proposto pelo Ministério Público Federal, se tornou na Câmara em uma "maçaroca disforme que protege suspeitos de corrupção e amarra as mãos de quem quer pegá-los".

A revista ainda questiona a data escolhida para a votação da proposta, justamente no dia em que um acidente aéreo matou 71 pessoas, entre elas todo o time de futebol do Chapecoense, tragédia que comoveu o país

2 comentários:

João Paulo da Fontoura disse...


Eu não pude analisar a questão em seu todo, e, aviso, não sou massa que segue a onda. Tutelar o voto de um político é uma forma rasteira de tirania. Um deputado, senador tem que votar com sua consciência. Sou amplamente a favor da Lava-jato mas, também, sou contra a "tirania" do judiciário. Entre ter uma Repúblicos do judiciário e uma República dos políticos, um milhão de vezes a favor dos políticos. ( Só, só um exemplo, a questão do teto salarial, já nos mostra claramente como pensam - e agem - os membros do judiciário). Não dá pra balizar os membros do judiciário e do Ministério Público ( que adoram fleches e os microfones da Globo, e como!) pelo Moro e o Dalanhol, estes, sim, homens probles e somente preocupados com o nosso Brasil. Em tempo; é só vermos o caso do ministro Barbosa, cruz, credo!!!

Anônimo disse...

São todos bandidos protegidos pelo judiciário, principalmente pelo STF.