segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

TRF-4, Porto Alegre, ratifica 71% das condenações sentenciadas por Moro

As sentenças do juiz Sérgio Moro que chegaram ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) têm sido, na maior parte, reforçadas ou mantidas. Dos 28 réus que já tiveram recurso julgado na segunda instância, nove tiveram suas penas aumentadas, somando em conjunto 78 anos de prisão a mais. Outros onze terão que cumprir a mesma pena decidida originalmente por Moro. Isso significa que 71% dos réus – ou praticamente três em cada quatro – cujos casos já foram analisados pelos desembargadores tiveram as condenações proferidas pelo juiz Sérgio Moro mantidas ou aumentadas. Só quatro dos réus que recorreram ao tribunal viram suas penas serem reduzidas, enquanto outros quatro foram absolvidos pelos desembargadores. No total, as penas que não precisarão serem cumpridas somam 34 anos. 

No tribunal, os casos ficam sob a relatoria do desembargador João Pedro Gebran Neto, que pertence à 8.ª Turma do TRF-4, formada por um total de três desembargadores e na qual são julgados os processos da Lava Jato. 


A taxa de confirmação das sentenças de Moro neste grupo já preocupa advogados de defesa de réus que ainda nem sequer foram julgados na primeira instância. Esse é o caso, por exemplo, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que poderá ter seu caso decidido pelo tribunal em 2017. Caso o petista seja condenado por Moro e tiver decisão no órgão colegiado, ficará inelegível. Seus advogados afirmam dar como certa a condenação do petista e acusam Moro de parcialidade, mas também que o desembargador Gebran declare-se suspeito de julgar processos relacionados ao ex-presidente por sua relação com o juiz federal.

5 comentários:

Unknown disse...

Já o Lulladrão e seus "ADEVOGADOS DA OAB"...!!!

Unknown disse...

Aliás... qual o porquê de os "ADEVOGADOS DA OAB" dificilmente darem nota fiscal de seus serviços???
São "menos iguais que os contribuintes perante a lei"???

Unknown disse...

Já os "ADEVOGADOS DA OAB" de Lulla trabalham "de graça"... de tanto morrerem de rir da nação!!!

Anônimo disse...

Vamos poder ter alguma esperança (E PEQUENA) de que este país seja sério quando o Lula for preso e mantido preso. Até lá não podemos esperar muita coisa.

Anônimo disse...

Em Curitiba, protesto pró-Moro reúne 15 pessoas:

19/12/2016

Jornal GGN - Um protesto organizado ontem (18) no centro de Curitiba (PR) frustou seus organizadores. Apenas quinze pessoas e um cachorro, de acordo com o jornal A Gazeta do Povo, participaram da mobilização que apoiava a Operação Lava Jato.

“Não dá para competir com o Papai Noel”, afirmou Narli Resende, uma das organizadoras, creditando a baixa adesão às vendas de Natal. Segundo o jornal paranaense, os lojistas da Rua XV de Novembro, no centro de Curitiba, se mostraram animados com o movimento dos clientes.

Os manifestantes se reuniram no final do calçadão da XV de Novembro, em frente ao prédio da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Os organizadores pretendiam caminhar pelo centro curitibano, mas o baixo número de pessoas mudou os planos. Eles protestavam contra os benefícios dos políticos, incluindo foro privilegiado e as verbas de gabinete, e declararam apoio ao juiz Sergio Moro. (...)