domingo, 4 de dezembro de 2016

Temer explica por que foi ao velório dos jogadores da Chapecoense

O presidente Michel Temer foi; ontem a Chapecó, foi ao velório dos jogadores da Chapecoense e permaneceu ali, de pé, durante as sete horas da cerimônia.

Sobre as informações de que não iria ao velório, mas apenas à cerimônia do aeroporto, eis o que disse o presidente:

- Não quis confirmar (a ida ao velório no estádio) porque a segurança presidencial imporia restrições enormes à circulação. Preferi anunciar minha ida no último minuto. 

Michel Temer deixou claro que não temia vaias, porque não imagina que um velório seria capaz de proporcionar manifestações de hostilidade.

19 comentários:

Anônimo disse...

Kkk não desgrudou nunca do Gov de SC temendo vaias o cagao

Anônimo disse...

Temer el cagaon

sempre mais disse...

Já Lula foi ao velório do verme.E ainda quer roubar o país outra vez ( ops! ser presidente outra vez!).Este maldito comunista ladrão não consegue enganar mais. Agora está colocando catadores de papel e empregadas domésticas contra a população. Totalmente perdido. Sem indústrias e sem emprego não há papel nem emprego para domésticas verme! Quer enganar a quem? Ou vai colocar essas pessoas na folha de pagamento da União?

Anônimo disse...

Parabéns ao presidente, fez a coisa certa, não poderia estar ausente num momento deste. Enquanto isso Lula e Dilma preatam homenagens ao amigo ditador Fidel Castro, cada um homenageando àquilo que acredita e considera. Deveriam é ficar por lá de uma vez.

Anônimo disse...

Ficar sete horas em pé! Poucos teriam aguentado.

Anônimo disse...

Nao teria votado em Temer mas cresceu no meu conseito....com a idade k esta ficar sete horas de pe em respeito a familiares e o povo catarinense ...enquanto isso o maior ladrao desse pais estava em cuba venerando cinzes k cheiram a escremento.

Clarisa Oliveira disse...

Decisão de última hora ou não, com medo de vaias ou não...ele foi...isso é o que importa. Impossível que uma tragédia como essa, causando tamanha comoção no país todo, não contasse com a presença do Presidente da República.

Anônimo disse...

traira nojento, quando teve seu nome anunciado no cerimonial, nem vaias e nem aplausos....contraste com o diplomata colombiano que teve aplausos em pé.....temer traira nem existe, não fede nem cheira. ...triste fim de carreira....

Anônimo disse...

PETRALHADA DO INFERNO. CHAPECÓ E EDUCADA É DO MEIO RURAL SEU IDIOTAS.

Rocco disse...

Fez bonito o Temer, ao contrário daquela Anta que não tomou conhecimento da tragédia de Mariana antes de uns dez dias, tava mais preocupada em pedalar em Brasília ou Porto Alegre... Devia ir tentar pedalar nas ruas barrentas de Mariana... Agora estão em Cuba no regabofes do velho defunto que demorou pra ir p inferno...

Anônimo disse...

Temer teve o que mereceu em Chapecó: o desprezo silencioso:

03 Dec 2016por : Paulo Nogueira - DCM

Ignorado
O que é pior: ser vaiado ou desprezado? Ser apupado ou ignorado?

Não são questões fáceis estas que devem estar ocorrendo agora a Michel Temer.

Para resumir, pode-se dizer que ele teve o que merecia nesta sábado em Chapecó.

Depois de uma série de idas e vindas, em que o pânico das vaias falou alto para sua alma medrosa como de hábito, ele decidiu ir ao estádio do Chapecó para as homenagens às vítimas da tragédia.

Seu nome foi anunciado. Nenhuma manifestação. Nem vaia, nem aplauso. Foi como se tivessem dado a hora.

O nome do embaixador da Colômbia foi anunciado: palmas. Palmas de pé.

O contraste foi humilhante para Temer. Foi um silêncio gritante.

Se tinham vontade de vaiar Temer, os presentes ao estádio deram uma lição de civilidade e humanidade. Não era, definitivamente, hora de misturar política e tributo. Cada coisa tem sua hora e seu lugar.

Vaiar Temer seria desrespeitar muito mais as vítimas da tragédia do que o próprio Temer.

O silêncio foi um gesto de grandeza da multidão. Ao mesmo tempo, foi mais uma prova de que Temer é menor que os brasileiros.

Muito menor.

O Vampiro Traidor chegou mudo, e, saiu calado ...Ele é menor do que um verme, mas ... , os vermes tucanos são menores, ainda !!!

Anônimo disse...

Não haveria vaias, povo de Chapecó sabe separar as coisas.

Anônimo disse...

FORAM BUSCAR UM POUCO DO DINHEIRO ROUBADO

REVISTEM OS AVIÕES DE VOLTA!

Anônimo disse...

Não ficaria bem o principal mordomo de funerária não ir em um evento dessa magnitude!

Anônimo disse...

MÃE DE JOGADOR SE RECUSOU A ABRAÇAR TEMER:

"É ele a estrela da história?", questionou Alaíde Pacheco, mãe do goleiro Danilo, que faleceu na tragédia da Chapecoense; "ah, para com isso, né?"; dias antes, ela emocionou o País, ao se solidarizar a profissionais de imprensa que perderam colegas na tragédia;

4 DE DEZEMBRO DE 2016

247 – A mãe do goleiro Danilo Padilha, dona Alaíde Pacheco, se recusou a abraçar Michel Temer, que ontem participou do velório coletivo da Chapecoense.

"É ele a estrela da história?", questionou. "Ah, para com isso, né?"

Dias antes, ela deu uma entrevista emocionante à SporTV. Em conversa com o repórter Guido Nunes ela contou sobre os momentos de agonia que passou antes de receber a confirmação da morte do filho, que chegou a ser resgatado com vida dos destroços. "Se tivesse acontecido igual aos outros, você já tinha perdido a esperança", conta ela.

Dona Alaíde, que disse que se tornou um pouco mãe de todos os torcedores da Chape após a tragédia, fez em seguida uma pergunta ao repórter. "Como vocês da imprensa estão se sentindo, perdendo tantos amigos queridos lá?", pergunta ela, e em seguida pede para dar um abraço em Nunes, que não consegue responder nem segurar a emoção.

Abaixo, o vídeo em que ela fala de Temer:...

VALEU dona Alaíde, nada de abraçar o traíra !!!

Realista disse...

MICHEL TEMER fez tudo certo! Muito certo!
Participou de um funeral coletivo de brasileiros honrados, admirados no Brasil e no exterior pelo trabalho e esforço e que foram ao exterior defender as cores do nosso BRASIL.
Foi no funeral e se comportou como uma pessoa normal, decente, em silêncio, como deve ser a participação e a homenagem aos que se foram.
Cumprimentou e transmitiu as condolências para os membros de cada família, em privado. Não se aproveitou, nem ele nem o Governador de Santa Catarina, da ocasião para fazer demagogia barata.
Ficou de pé o tempo todo, tem 75 anos e enalteceu o BRASIL.

Anônimo disse...

Temer fez o certo! Já Lula e Dilma pagam tributos para o ditador...

Anônimo disse...

Temer tem o reconhecimento de quem realmente trabalha e sustenta este país, que o reprova são esses baderneiros que reprovariam todos, mesmo os eleitos, que não fossem da esquerda corrupta!

Anônimo disse...

Fez muito bem o Presidente Temer. Está na hora de ele circular entre os verdadeiros brasileiros e abandonar aquelas criaturas sinistras que rodeiam-no, tais como padilha, renan, maia...
Particularmente, acho que foi além da conta o Serra ter ido à ilha-presídio. Gastou tempo e energia com um defunto muito do ruinzinho.
O embaixador brasileiro poderia ter representado muito bem. Assim ficaria bem claro de que lado O Brasil está.