Saiba qual foi a moeda de troca o PMDB exigiu do PT para salvar os direitos políticos de Dilma Roussef

O jornal Folha de S. Paulo informa, hoje, que exatamente as 22h do dia 30 de agosto, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), chamou a seu gabinete os senadores petistas Humberto Costa (PE) e Paulo Rocha (PA), para encaminhar um acordo visando salvar os direitos políticos de Dilma, tudo no caso do processo de impeachment que estava em fase de conclusão. 

Leia mais:

Após dois dias de debates no plenário da Casa, faltavam algumas horas para que o destino de Dilma Rousseff fosse selado. No encontro discutiu-se a opção que salvou a ex-presidente de perder os direitos políticos: o fatiamento do julgamento.

Colocando essa carta na mesa, Renan e petistas acertaram a solução que acabou mantendo o direito de Dilma de exercer cargo público. Em troca, o presidente do Senado obteve o apoio do PT, a terceira maior bancada da Casa, para a eleição da Mesa Diretora do ano seguinte.

CLIQUE AQUI para ler toda a reportagem.