Petista gaúcho Paulo Ferreira continuará preso em São Paulo

O dirigente petista gaúcho Paulo Ferreira, ex-tesoureiro do PT, marido da ex-ministra de Dilma, Tereza Campelo, conseguiu um habeas corpus ontem no âmbito da Operação Custo Brasil, mas continuará preso por causa de outro mandado na Operação Abismo - que tem como alvo esquema de propina na obra do Cenpes, o centro de pesquisas da Petrobras.

Ele está preso em SP.

As acusações contra o ex-tesoureiro são cada vez mais devastadoras.

4 comentários:

Anônimo disse...

Cada enxadada, uma minhoca.Escapa de uma cai em outra, isso que é competência, o resto é conversa.Teje presu, qual o motivo dotô?Todos estes, pode escolher.

Anônimo disse...

Natal no xilindró é o destino da petralhada!!!!

Anônimo disse...

Justo, JUSTÍSSIMO!!!! O melhor lugar para comunas e petistas é na cadeia. O
Dirceu já assumiu esta vocação irreversível na vida de qualquer petralha:
"CADEIEIRO"!

Luiz Vargas disse...

O Olívio oTruta, o cachorrão PonT e o peremPTório embu$teiro prevaricador não irão fazer uma visita na cadeia em $olidariedade ao cumpanhero presidiário?