sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Nova supersafra garante preços dos alimentos em queda

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou ontem a terceira estimativa de plantio da safra 2016/17 de grãos do País. 

A área plantada está estimada em 59,2 milhões de hectares, o que representa uma ampliação de 1,4% ante a safra anterior. A produção total de grãos deverá alcançar um recorde e está estimada em 213,1 milhões de toneladas, avançando 14,2% em relação à safra passada. Essa ampliação de produção deverá manter em níveis mais baixos os preços domésticos de itens básicos como arroz, feijão e trigo e aliviará a pressão de custos nos segmentos de carnes e de leites e derivados. Assim, há espaço para o recuo de preços desses itens, contribuindo, dessa forma, com o processo desinflacionário em curso.

No RS, também haverá supersafra, 33,4 milhões de toneladas. 

No Paísk, a produção de soja deverá ser recorde, somando 102,5 milhões de toneladas, com alta de 7,3%. A produção de milho, por sua vez, deverá atingir 83,8 milhões de toneladas, equivalente a uma elevação de 25,9% ante a safra anterior. Já as produções de feijão e de arroz deverão crescer 23,5% e 8,5%, nessa ordem. Ante o levantamento do mês anterior, a Conab revisou para cima em 3,0% a estimativa de produção da 1ª safra de feijão e de 6,3% de trigo. 

5 comentários:

Anônimo disse...

Os pecuaristas e os do agronegócio vão bancar a permanencia do Temer/PMDB/PP/PSDB no governo e garantir sua reeleição

Anônimo disse...

A gordinha aí da foto deve ser o terror das churrascadas em família (hahahaha!

Anônimo disse...

Realmente, a população brasileira está mesmo obesa!

Anônimo disse...

MENOS CLIENTES PARA COMPRAR POIS O ESTADO CONSOME TODA NOSSA RENDA VIA IMPOSTOS, LOGO A DEMANDA CAI, E OS PREÇOS TENDEM A CAIR. SIMPLES, A COISA MAIS ELEMENTAR DE ECONOMIA.

Anônimo disse...


A gordinha da foto, tá mais preocupada em garantir a carne do churrasco, já os grãos que são o alvo da matéria, nem pensar.