Não é verdade que ministra da AGU esteja desgostosa com Padilha

Não é verdade que a ministra da AGU tenha se queixado do ministro Eliseu Padilha para ministros do STF.

Se ela tivesse feito isto, já teria sido expurgada.

O editor conversou com gente do governo e pode informar que existem intrigas destinadas a enfraquecer o próprio presidente Michel Temer.

O ministro já está em Brasília, depois de alguns dias de descanso e tratamento. Ele teve uma pequena crise hipertensiva e está bem.

3 comentários:

Anônimo disse...

KENNEDY: PROCURADORES ERRAM AO ESTIMULAR DEMONIZAÇÃO DO CONGRESSO:

Jornalista critica o fato de as manifestações contra a corrupção terem mirado o Congresso e poupado Michel Temer e alerta sobre o perigo do envolvimento político dos procuradores e membros do Judiciário no "estímulo ao obscurantismo"; "É grave procuradores da República acusarem os deputados de usar a tragédia do acidente com a equipe da Chapecoense para desfigurar o projeto anticorrupção. Esses procuradores estão dando combustível ao obscurantismo político. É uma atitude autoritária jogar parte da população contra o Congresso a fim de emparedá-lo politicamente".

5 DE DEZEMBRO DE 2016

247 - O colunista político Kennedy Alencar criticou nesta segunda-feira, 5, o fato das manifestações contra a corrupção e em favor da operação Lava Jato, que ocorreram em todos os estados nesse domingo, 4, terem direcionado críticas ao Congresso Nacional e poupado o presidente Michel Temer.

"As manifestações deste domingo foram significativas, mas menores do que as que antecederam o impeachment de Dilma Rousseff. Ontem, as críticas priorizaram ações do Congresso Nacional e dos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Renan foi o alvo principal. Ao mesmo tempo, os líderes das manifestações procuraram preservar o presidente Michel Temer. É um ingrediente contraditório porque Temer, Renan e Maia são aliados e têm jogado juntos basicamente em todas as articulações", afirma.

Segundo Kennedy, os protestos fortalecem a equipe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. "No entanto, é perigosa essa atuação política de setores do Ministério Público e do Judiciário. Nos protestos, houve discursos que estimularam a violência contra políticos e que retrataram deputados e senadores como ratos", alerta o colunista.

"É grave procuradores da República acusarem os deputados de usar a tragédia do acidente com a equipe da Chapecoense para desfigurar o projeto anticorrupção. Esses procuradores estão dando combustível ao obscurantismo político. É uma atitude autoritária jogar parte da população contra o Congresso a fim de emparedá-lo politicamente."

MILHÕES de brasileiros são contra castas sociais, corporações com privilégios, querem igualdade.

Anônimo disse...

defendendo o "quadrilha" em editor?

Anônimo disse...

247 É SITE COMUNOFASCISTA CUJO DONO SERÁ PRESO!