Marchezan Júnior acovarda-se e retira ações contra MPE, TCE, Assembléia e Tribunal de Justiça.

Na foto, o tucano põe a mão sobre o ombro do seu vice, Gustavo Paim.

O prefeito eleito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr., ficou com medo e retirou os quatro processos judiciais que movia contra o Tribunal de Justiça, TCE, Assembléia e Ministério Público do RS. 

Na Justiça, o interventor federal no PSDB do RS exigia a nulidade e o ressarcimento para o erário de pagamentos acima do teto constitucional, da URV e de auxílio-moradia.

A explicação que concedeu para o recuo é patética:

- Entendo que, pelo fato de estar encerrando as atividades parlamentares, o papel fiscalizador deixa de fazer parte do escopo principal das minhas iniciativas como político.

Marchezan Júnior demonstra que não quer mais conflito com juízes e procuradores, já que na prefeitura terá que lidar diariamente com questões polêmicas e que poderão custar sua cabeça.

15 comentários:

Anônimo disse...

Políbio, tua acusação de covardia devido a desistência da ação tem mais a ver com tua intolerância com o Marchesan do que com o ato em si. Como prefeito ele terá que ser um administrador com trânsito em todos os poderes e para isso terá que negociar com todos, buscando o interesse da coletividade porto-alegrense . Diferente de um legislador combativo e destemido até então. De corajoso a covarde em um recuo ? Não !
Sugiro que esqueças tua paixão pela Yeda para que voltes a ser o analista imparcial que sempre pareceste a nós, leitores e admiradores.

Anônimo disse...

Boa tarde.

Decepção total com esta atitude.

havia votado nele para deputado em razão dessa atitude de processar os chefes destes poderes e instituições.

Como comentei em notícia anterior ele seria perseguido pois agora era vidraça.

Deveria dar seguimento as demandas pois estaria amparado ns mesmas contra eventual perseguição.

Agora está exposto aos ataques daqueles.

Quem viver verá.

Luiz Vargas disse...

O coroné interventor, a exemplo do Brahma51, também parece ser uma metamorfose ambulante. Sua face de ditador ficou bem clara quando foi pedir arrego para o general Aécio para ser o dono do PSDB no Estado com o fim de viabilizar suas ambições políticas pessoais. Este o fez ascender ao posto de coroné interventor do PSDB do RS.
A viagem nem começou e os alegreportenses já começaram a sentir os solavancos que terão que suportar por quatro longos anos.

Anônimo disse...

ahahah!

Cheguei no poder, agora vou ficar acovardado que é melhor pra mim...

Anônimo disse...

resumindo, entendeu que agora virou "vidraça"...

Anônimo disse...

Deixa ver se entendi.
Acovarda-se?
Como assim?
Nova interpretação para o verbo acovardar-se.
Só por que uma pessoa volta atrás em atitude precipitada ou amadurecida agora é acovardar-se?
Tenho comigo,que é justamente o contrário,no presente caso.
Marchezan teve a coragem de voltar atrás.
Mesmo que por isso o chamem de covarde.
Que tal?

Anônimo disse...

Polibio, quando alguém abre mão de suas convicções por medo de ser perseguido por um dos poderes do estado, a democracia corre risco. Chamar a vítima de covarde é inverter a ordem das coisas. Pessoalmente sou favorável as ações retiradas pelo prefeito.

Anônimo disse...

mimimi, eu apoio marchezan junior e quero ser respeitada no meu voto

Anônimo disse...

Políbio, aceita que dói menos. O Marchezan venceu as eleições e é o novo prefeito. A posição dele é absolutamente correta frente as circunstâncias. Quase solitário nas investidas contra as corporações que solapam o erário com remunerações imorais, não haveria como sustentar a lide na nova função. Fica feio essa tua insistência.
Julio C Schaeffer - NH

Anônimo disse...

Polibio teu amigo Collares vai perder a boquinha na Itaipu. Coitadinho vair ficar apenas com cinco aposentadorias.

Anônimo disse...

Polibio vc esta espumando igual aos petralhas quando as coisas nao saem como eles querem.

Anônimo disse...

mimimi,deixem o cara em paz ele é o prefeito eleito e ponto eu apoio ele

Anônimo disse...

Polibio, me dei conta que o teu blog era bem mais serio quando tu te preocupavas com a quantidade de pessoas que estavam em compras nas Lojas Renner da Padre Chagas do que com as amizades e as ações do Marchesan.

Anônimo disse...


Será que este cusco, aprendeu que não se deve mexer com cachorro grande?

Anônimo disse...

Políbio acha certo uma taquígrafa ( da camara de vereadores receber em 2016, um salario de 25.846,00 (base 2015).
O avanço tecnológico jamais poderá beneficiar a sociedade.
Assim somos obrigados a ter cobrador nos onibus, ter frentistas nos postos de gasolina e por aí vai