Marchezan Jr confessa que votou a favor da Lei da Intimidação. "Votei a favor do projeto", disse o tucano. E faria tudo de novo.

Capa da Veja desta semana. O leitor deve prestar atenção à foto do lado direito, inferior: ali estão dois ratos, que segundo a revista representam os deputados que votaram contra a Lava Jato.


O prefeito eleito de Porto Alegre e deputado Marchezan Jr, voltou a defender, hoje, o voto favorável que deu à Lei da Intimidação, que desfigurou a proposta das "10 Medidas contra a Corrupção" e ataca a Lava Jato, portanto defende os corruptos alojados na Câmara, Senado, Partidos, governos e empreiteiras. O que disse oi deputado tucano:

- Fui votar e, dentro do que foi colocado em pauta, votei pelo interesse público e pelo que é tecnicamente correto.

Arrogante, autoritário, errático, Marchezan Jr acha que ele é o único brasileiro que sabe o que faz. Leia isto:

- Acontece que a imprensa trata de forma leviana o projeto. Os políticos o tratam de forma demagógica e oportunista. E as corporações se deleitam com a falta de senso crítico para perceber isso tudo. 

E avisa que o projeto para o qual ele pediu assinatura das ruas, engando os eleitores, não merece mais seu apoio, passada a eleição:

- O projeto “10 Medidas Contra a Corrupção”, pelo nome já mostra que tem quê publicitário. É um projeto que pensa muito mais em interesses corporativos do que no interesse público.

Por fim, confessa o que fez de cabeça pensada, sem arrependimento:

- Votei a favor do projeto.

CLIQUE AQUI para ler a longa confissão de culpa do prefeito eleito de Porto Alegre.