Lula vai apoiar Joaquim Barbosa ?

O jornalista Elio Gaspari conta hoje que o candidato de Lua em 2018 será Joaquim Barbosa. Ele fará campanha desde a prisão ou do exílio.

14 comentários:

sempre mais disse...

Joaquim Barbosa é um enganador e comunista. Sem chances! A não ser que as urnas ......todos sabem não é?

Anônimo disse...

Que exílio? Ou vai estar preso ou foragido, aliás o filho dele tem comportamento atual que sugere fuga do Brasil.

Anônimo disse...

Devia se preocupar com a malinha que vai levar pra Curitiba.

Jorge Santos disse...

Que eu saiba o aliado é Ciro. Até pq Barbosa bão tem saúde. Só se ele desistir.

Anônimo disse...

GASPARI: JARACACA ESTÁ VIVA E NÃO DEVE SER BANIDA:

Em artigo publicado neste domingo, o colunista Elio Gaspari avalia que a direita cometerá um erro estratégico se tentar banir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da próxima disputa presidencial no tapetão.; "por puro exercício do raciocínio, admita-se que a eleição será em 2018 e Lula estará inelegível. Como a jararaca não terá morrido, poderá apoiar uma nova versão de seus postes".

18 DE DEZEMBRO DE 2016

247 – Em artigo publicado neste domingo, o colunista Elio Gaspari avalia que a direita cometerá um erro estratégico se tentar banir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da próxima disputa presidencial no tapetão.

"Com a entrada do PMDB na ciranda da Lava Jato e com o mau desempenho da economia, Lula cimentou sua posição de coitadinho. Num primeiro momento ele poderia ser condenado pelas malfeitorias em que se meteu. Aos poucos, fica a impressão de que se busca a condenação para obter a inelegibilidade, uma versão elegante do banimento. Na Argentina, com Juan Perón, deu no que deu. No Brasil, o banimento de Leonel Brizola por 15 anos terminou com sua eleição para o governo do Rio de Janeiro em 1982", diz ele.

"Por puro exercício do raciocínio, admita-se que a eleição será em 2018 e Lula estará inelegível. Como a jararaca não terá morrido, poderá apoiar uma nova versão de seus postes. O candidato não deverá sair do PT, também não poderá ter passado pelo índice onomástico da Lava Jato."

Anônimo disse...

Se assim o fizer, obviamente Joaquim Barbosa não se elegerá, pois o índice de rejeição do Chefão é altíssimo.

Anônimo disse...

CUNHA VAI CONFIRMAR QUE CONHECE LOBISTA LIGADO AO PMDB:

O deputado cassado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, disse a interlocutores que vai desmentir a versão do lobista João Henriques, ligado ao PMDB, de que os dois não se conhecem; em depoimento ao juiz Sérgio Moro, Henriques disse: “Eu não conheço o Eduardo Cunha”; e contou que sua relação no partido era com o ex-deputado Fernando Diniz, já falecido, e depois com o filho dele, Felipi Diniz;a disposição de Cunha vai reforçar versão do executivo da Odebrecht Marcio Faria, que relatou em delação premiada reunião da qual participaram o presidente Michel Temer, Cunha e Henriques para pedir dinheiro da empresa ao PMDB.

18 DE DEZEMBRO DE 2016

Brasília 247 - O deputado cassado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, disse a interlocutores que vai desmentir a versão do lobista João Henriques, ligado ao PMDB, de que os dois não se conhecem. Em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância, Henriques disse: “Eu não conheço o Eduardo Cunha”. E contou que sua relação no partido era com o ex-deputado Fernando Diniz, já falecido, e depois com o filho dele, Felipi Diniz. A disposição de Cunha vai reforçar versão do executivo da Odebrecht Marcio Faria. Ele relatou em delação premiada reunião da qual participaram o presidente Michel Temer, Cunha e Henriques para pedir dinheiro da empresa ao PMDB.

As informações são da Coluna do Estadão.

Anônimo disse...

Políbio,

O Joaquim Barbosa já era.

O apartamento em Miami comprado(ainda tem que provar) por intermédio de uma off-shore acabou com ele. Não dura um mês na pauleira.

JulioK

Anônimo disse...

Bater na Globo ganha eleição:

Marqueteiro do Crivella: ninguém é obrigado a "lidar com a imprensa"

18/12/2016 - Conversa Afiada

Nessa eleição de 2016 para a Prefeitura do Rio, a campanha da e do Globo contra Crivella foi sórdida.

Reproduziu os momentos mais sórdidos da campanha incansável que moveu contra Brizola.

Que bom!
Porque bater na Globo ganha eleição!

É o que comprova a Fel-lha, que entrevistou o engenheiro Marcello Faulhaber, marqueteiro do Crivella:

Folha - Como Marcelo Crivella venceu mesmo com as críticas à sua candidatura?

Marcello Faulhaber - Antes ele sofria e não sabia reagir. Dessa vez reagiu de forma corajosa. Isso deu postura de líder a ele.

Folha - A relação com a imprensa se deteriorou muito.

Marcello Faulhaber - Ele achava que tudo o que falava era deturpado. E era.

Folha - Não é um argumento de quem não soube lidar com a mídia?

Marcello Faulhaber - Acho que ninguém é obrigado a lidar com a imprensa.

Folha - Esse comportamento não é a pós-verdade de que se fala, que não discute fatos?

Marcello Faulhaber - A credibilidade da imprensa está baixa. Muitas pessoas diziam: "Não ia votar em você, mas como está batendo na imprensa, vou votar". As pessoas estão se sentindo enganadas. Nós pesquisamos isso, não atacamos de graça.

Anônimo disse...

Duda Nagle não é o único idiota útil que ajudou a instituir um governo que tirou o emprego da mãe.

17 Dec 2016/Marcos Sacramento - DCM

A campanha do ator Duda Nagle pela manutenção do emprego da mãe é o mais recente exemplo da combinação de hipocrisia e ingenuidade dos manifestantes que saíram às ruas de verde e amarelo pelo impeachment da presidente Dilma, o fim da corrupção e contra “tudo que está aí na política nacional”.

Filho da jornalista Leda Nagle, ele aderiu à campanha #FicaLedaNagle, lançada nas redes sociais após o anúncio da demissão de sua mãe da TV Brasil. Tudo normal, não fosse um pormenor irônico. O dublê de modelo e ator teve uma fração de responsabilidade pelas mudanças que provocaram a saída de Leda Nagle da emissora.

Duda esteve entre os milhares a reivindicar mudanças na presidência da República. O sonho dos batedores de panelas se concretizou e Michel Temer assumiu o governo. Uma das primeiríssimas medidas foi mexer na Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), gestora da TV Brasil, canal onde Leda Nagle apresenta o programa “Sem Censura”.

Para o presidente mesoclítico, a EBC era considerada “um antro de petistas”, conforme o jornalista Chico Sant’Anna escreveu em um artigo do Observatório da Imprensa onde explica o desmantelamento da EBC pelo governo Temer.

Duda Nagle foi às ruas e ajudou a ascensão do grupo responsável pela demissão da mãe. O atual diretor-presidente da EBC, Laerte Rimoli, foi nomeado quando Temer ainda era interino. Jornalista, Rimoli tem no currículo a coordenação da campanha de Aécio Neves em 2014 e a assessoria da Câmera de Deputados nos tempos de Eduardo Cunha.

De acordo com relato da jornalista veterana, ele não hesitou na hora de demitir a profissional com mais de 40 anos de experiência. “Não houve nenhuma proposta de redução do valor do contrato, nenhuma tentativa de composição, nem nas reuniões anteriores nem a uma hora da tarde de ontem, quando Laerte Rimoli me demitiu. Foi assim. Foi muito feio. Fiquei e estou muito triste”, escreveu Leda Nagle no seu perfil no Facebook.

É bem provável que faltou ao jovem Nagle perspicácia para perceber as verdadeiras intenções dos protestos domingueiros “contra a corrupção”. Se foi por ingenuidade que contribuiu para a demissão da própria mãe, vida que segue, ele não está sozinho.

Muitos dos que dançaram a coreografia do “Seja Patriota” meses atrás gostariam hoje de ser um jabuti para poder se esconder dentro da própria carapaça.

Por outro lado, houve manifestantes que não tiveram escrúpulos de pedir retidão política mesmo tendo um currículo mais enlameado que o leito do Rio Doce após o rompimento da barragem da Samarco.

Gente como Renan Santos, do MBL, réu em pelo menos 16 ações cíveis e 45 processos trabalhistas.

Um desses arautos da moralidade foi o pastor Silas Malafaia, alvo de um mandado de condução coercitiva expedido pela Operação Timóteo, da Polícia Federal. Malafaia é suspeito de emprestar contas bancárias de instituições religiosas para lavar dinheiro de esquemas de corrupção.

Mais um motivo para o Duda Nagle olhar suas fotos estilo micareta nas manifestações e pensar, com uma ponta de arrependimento, na sandice onde foi se meter.

Anônimo disse...

Aviso aos navegantes: Lula não é mais apoio de ninguem: virou foi encosto, e dos brabos.

Anônimo disse...

O Barbosa tremeu as perninhas quando era MINISTRO DO STF, amarelou, se aposentou e escafedeu-se temendo por sua segurança. Agora fica que nem guapeca, só latindo de longe...mais a sua coragem continua a mesma... aquela
"BAITA CORAGEM" já manjada, conhecida de todos.

Anônimo disse...

O apoio de lulladrão a barbosão deve ser em retribuição por ter-lhe salvo a pele no processo do mensalão - mais que evidente!

Anônimo disse...

Esse foi outro traidor do povo no STF. Barbosa poderia ter feito a diferença, mas não fez. Preferiu se aposentar, é um covarde.