terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Impostômetro atinge nesta quarta-feira a marca de R$ 1,9 trilhão

O Impostômetro, que mede o total de taxas, impostos e contribuições pagos pela população brasileira desde o começo do ano, registra nesta quarta-feira, a marca de R$ 1,9 trilhão. No ano passado, esse mesmo montante, calculado pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), foi atingido dois dias depois.

Para a associação, o fato de a marca ter sido alcançada antes em 2016 não significa que houve aumento do consumo ou melhora da economia. O avanço na arrecadação é atribuído ao programa de repatriação do recursos enviados ilegalmente ao exterior.

10 comentários:

Anônimo disse...

Falta criar o "sonegômetro", que é o quanto algumas empresas deixam de pagar aos cofres públicos por conta de isenções e incentivos fiscais concedidos por alguns estados e municípios.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

E em qual valor está a $ONEGAÇÃO Polibio?
Penso que seria honesta comparar esses dois valores para ter credibilidade ou serpa que sou muito burro mesmo? Hein?

Anônimo disse...

Homens solteiros deveriam pagar mais impostos que os casados, não é justo que uns sejam mais felizes que outros.

Anônimo disse...

o Sonegômetro já existe..e revela o quanto os capitalistas corroem o EStado

Anônimo disse...

AO PARASITA DAS 17:45

QUE TU USE ESSE ARGUMENTO E VÁ COBRAR IMPOSTO DOS TRAFICANTES DE DROGA, QUE POR SINAL SONEGAM MUITO E NÃO ESTÃO SUJEITOS A FISCALIZAÇÃO ESTATAL, MUITO PELO CONTRÁRIO, NÃO DECLARAM A DROGA E VENDEM LIVREMENTE, USANDO OS GANHOS FINANCEIROS PARA ESQUENTAR A GRANA VIA MERCADO IMOBILIÁRIO, ONDE IGUALMENTE SONEGAM IMPOSTO.....

O DIA QUE VC E SUA ESCUMALHA CONSEGUIREM FAZER VC VEM AQUI E QUESTIONA QUEM TRABALHA SÉRIO.

Anônimo disse...

Dois trilhões de reais para sustentar políticos ladrões e corruptos. Para sustentar um judiciário caro, ineficiente e conivente com estes políticos.

E sustentar uma máquina estatal incompetente.

Unknown disse...

Kkkkkk

Anônimo disse...

Isenção fiscal não é sonegação. Suprima-se a isenção e não haverá atividade econômica para recolher impostos. Sem falar em salários, comércio, construção que o empreendimento viabiliza e constituem fontes adicionais de arrecadação. Compare-se Gravataí com a GM e Guaíba sem a Ford.

Anônimo disse...

Os números do impostômetro são obtidos diretamente de informações do governo. Já a sonegação é cálculo especulativo, pois evidentemente nenhuma fonte poderá, ou desejará, fornecer tais valores. Naturalmente, os maiores interessados em alegar montantes elevados são os próprios agentes fiscais, para justificar sua atividade e polpudos ganhos.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Quanta inocência!!!