Governo Temer mantém nos cargos dois dos três diretores da Trensurb, inclusive o ex-presidente da CUT, seu ferrenho adversário.

Ao lado, no estacionamento da Trensurb, carro do diretor Administrativo e Financeiro, emoldurado com adesivos "Fora Temer !". Temer, como se sabe, mantém o diretor no cargo. É seu chefe supremo.

O governo Michel Temer só fez uma mudança entre as 5 diretorias da Trensurb, o trem metropolitano de Porto Alegre, que é uma estatal federal. Foi o caso de Francisco Horbe, que tem vinculações com o PTB. Dois diretores nomeados pelo governo Dilma continuam no cargo, entre eles Francisco Vicente, que foi presidente da CUT e é militante ativo do PT, ferrenho adversário do governo Temer. Francisco Vicente faz campanha aberta contra o presidente. 

Francisco Horbe,  Diretor Presidente, indicado pelo PTB, assumiu em 10/10/2016.

-  Graduação Engenharia Elétrica Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).
Trabalhou na EPTC, Metroplan, Prefeitura Municipal de Uruguaiana, Trensurb, Aracruz, Caixa Econômica Federal, DMLU.

Francisco Jorge Vicente, Diretor de Administração e Finanças, indicado pelo PT, assumiu em 27/04/2106.

-Bacharel em Geografia – UFRGSERNO
Entrou na Trensurb como operador de trem, foi presidente da CUT, trabalhou no governo Tarso e foi assessor executivo da Trensurb.

Antônio Giovani Fredrich de Mattos, Diretor de Operações, indicado pelo PT, assumiu em 27/04/2016

- Graduação em Engenharia Civil pela PUC
Entrou na Trensurb com Controlador de Operação, depois assumiu os cargos de chefia, gerencia, assessor executivo.