sábado, 17 de dezembro de 2016

Editorial, Estadão - Um pacote de modernização

Foi uma boa surpresa o pacote de Natal preparado pelo governo do presidente Michel Temer. As medidas de fortalecimento econômico são mais amplas do que permitiam prever as declarações oficiais nos dias anteriores. Se implementadas corretamente, ninguém poderá classificá-las como lembrancinhas de fim de ano. Sem mágica e sem sangrar um Tesouro já muito enfraquecido, produzirão efeitos limitados a curto prazo, mas nem por isso desprezíveis. Antes de estimular o aumento de gastos, darão fôlego a agentes encalacrados em problemas financeiros. Tirar do sufoco devedores de tributos deverá ser um de seus principais efeitos nos próximos meses. As facilidades valerão para empresas e para pessoas físicas. Além disso, será oferecido refinanciamento a clientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Pode-se prever, se der tudo certo, um início de recuperação num ambiente mais saudável.


Com esse pacote, o governo retoma a preocupação, há muito abandonada, com as condições de produtividade e competitividade.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Um comentário:

Mauro Di Palma disse...

Morri de rir ao ler essa reportagem.
Fiquei pensando em que mundo vive o escritor (pseudoeconomista).