Delatores da Odebrecht (Marcelo, Alexandrino e Paulo Melo) confirmam razões de Moro sobre novo indiciamento de Lula

CLIQUE AQUI para ler a reportagem da Folha.

O jornalista Reinaldo Zaevedo repercute, hoje, reportagem da Folha, segundo a qual na segunda-feira, o juiz Sergio Moro fez o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva réu pela quinta vez, a terceira na Lava Jato. 

Leia tudo:

Nesta terça, já vazaram trechos das respectivas delações de três executivos da Odebrecht: do próprio Marcelo, ex-presidente do grupo; de Alexandrino Alencar, ex-diretor de relações institucionais e tido como amigo do petista; e de Paulo Melo, ex-diretor-superintendente da Odebrecht Realizações Imobiliárias. E os três confirmam o teor da denúncia acatada por Moro.

Reportagem publicada pela Folha nesta quarta informa que o trio confirmou que a Odebrecht comprou mesmo o terreno da Rua Dr. Haberbeck Brandão, nº 178, em São Paulo, para servir de sede ao Instituto Lula. Segundo o depoimento, o prédio seria erguido posteriormente por uma espécie de consórcio de empreiteiras.

A denúncia do Ministério Público Federal, acatada por Moro, sustenta que o terreno e o prédio seriam parte da propina paga pela empreiteira decorrente dos negócios que mantinha na Petrobras. Os delatores da Odebrecht afirmam que uma outra empresa foi usada como laranja na operação. O terreno foi comprado em nome da DAG Construtora, por R$ 7,6 milhões.

E por que o projeto não foi adiante?

CLIQUE AQUI para ir .adiante.

2 comentários:

Anônimo disse...

Assim nao da porra, voces vao acabar enrolando o homem mais honesto do pais, vulgo jaraleco.

Anônimo disse...

quem entrega o molusco sao seus aliados pois agiam juntos, mais 3 delatores da odebrecht entregam o molusco e o instituto lula