Correio do Povo assume a defesa do corporativismo e abre espaço para ataques ao governo Sartori

O jornal Correio do Povo de hoje resolveu colocar-se ao lado do corporativismo mais desbragado e também da oposição, dedicando 3 das suas 20 páginas de informações de Geral, Política e Economia para atacar as propostas do pacote de modernização da administração pública estadual.

São oito reportagens e notícias, incluindo duas publicidades pagas.

O governo só ficou com uma nota, página 2, no caso um artigo do governador Ivo Sartori, intitulado "Um novo futuro começa agora".  O artigo ganhou chamada de capa. No dia 22 de novembro, o governador publicou texto semelhante no jornal Zero Hora. CLIQUE AQUI para ler.

Sete notas podem ser classificadas como neutras, cinco delas na coluna de Taline Oppitz.

11 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Unknown disse...

Normal... Al Jazeera neles!!!

Anônimo disse...

Eu leio, e muito mais do que a ZH.

Anônimo disse...

Polibio. Acorda. Estamos numa época de transição midiática. Os jornais estão falecendo porque não se deram conta que vendem noticias velhas. E porque perderam a credibilidade pulam de lado em lado pra tentar chamar a atenção. Os seus autores e editores ainda não acordaram. Mas se não forem criativos e adotarem um NOVA POSTURA também serão jogados ao ostracismo. O antigo "JORNALISMO" com as velhas técnicas e pautas que tentavam induzir as massas e fazer a cabeça das pessoas se superou a si próprio. Hoje em dia o que vale é a confiança que o profissional adquiriu e inspirou durante sua carreira. Como no caso aqui do Editor que gozou por varios anos da simpatia do seu público, mas que jogou tudo fora quando tomou um lado e mostrando-se confiante em sua argumentação foi derrotado nas urnas e no que parecia defender: A livre LIBERDADE DE OPINIÃO. E PENSAMENTO.

Anônimo disse...

Alguém ainda lê o Correio do Povo e a Zero Hora? Cancelar as assinaturas e não comprar mais os jornais dessas empresas, é isso que devemos fazer.

Anônimo disse...

Vamos lá. A Zero Hora é a favor e o Correio contra. Isso chama-se democracia Polibio, caso tu tenhas esquecido. Tu mamou anos nestes jornais e tb na Piratini. Acabou a teta e agora é contra!? Que feio!!!

Anônimo disse...

Quem lê este jornaleco? A única utilidade deste pasquim está na Venezuela que não tem sequer papel higiênico.

Anônimo disse...

MINHA CACHORRINHA LA EM CASA QUANDO GANHO O JORNAL LE NA PRIVADINHA

Anônimo disse...

JORNALECO DA ESQUERDALHA burra, o outro é da esquerdalha esperta.

Carlos Augusto Normann disse...

O Correio está fazendo o que cabe a um jornal gaúcho, em que pese tenha mudado sua gestão nos últimos anos. Isso se chama "vergonha na cara". Isso se chama compromisso com a Sociedade. Isso se chama se dar conta duma tal coerência. O CP Rural sempre foi uma referência no agrojornalismo, antes de ter esse nome. Sempre deram janela à cultura, à tradição, a tudo o que realmente representa o estado. Não esperava nada diferente!