terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Conselho de Ética analisa processos contra Jean Wyllys

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar reúne-se hoje para apresentação, discussão e votação de pareceres sobre os processos contra os deputados Jean Wyllys (Psol-RJ).

Wyllys é acusado de ferir o decoro parlamentar ao cuspir na direção do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ). O episódio ocorreu em 17 de abril, no Plenário da Câmara, durante a votação da admissibilidade do impeachment da ex-presidente Dilma. 

A representação foi apresentada pela Mesa Diretora da Câmara. O relator do processo é o deputado Ricardo Izar (PP-SP).

Jean Wyllis não está presente no plenário. O advogado, Cezar Brito, fez a defesa, lembrando ao final de sua fala Sobral Pinto, que invocou a lei de proteção aos animais para defender Prestes, pedindo que julgadores não levem suas opiniões pessoais sobre o deputado e o absolvam.

"Odeio o comunismo, mas amo os comunistas", teria dito Sobral.

9 comentários:

Anônimo disse...

BAITA BAGACEIRO,MOLEQUE.QUANDO NÃO É PETISTA É PSOLISTA.E A POPULAÇÃO MAIS CULPADA AINDA,DEIXA DE VOTAR EM GENTE DECENTE,COM MORAL,COM ÉTICA,PARA VOTAR NESTES MERDINHAS VIRA-LATAS.O QUE UM CARA DESTES REPRESENTA?NADA.ESTÁ LÁ SÓ PARA EMBOLSAR O BELO SALÁRIO.POR ISSO QUE O BRASIL ESTÁ CADA DIA MAIS INDO PARA O BURACO.JEAN,LULA,DILMA,DIRCEU,TUDO GENTALHA....

Anônimo disse...

Políbio,

O covardão do Jean Wyllis não esta no Plenário??

Que vergonha!! kkkkkkkkkkkkkkk

JulioK

Anônimo disse...

Está na hora de botar essa maria louca para fora.....

Anônimo disse...

O Jegue Uiuiuillys não tem a menor condição de ser deputado, esse animal precisa ter o mandato cassado urgente!
BOLSONARO 2018!

Mordaz disse...

Quer dizer que gays têm o direito natural de cuspir por ser parte da sua natureza?

Anônimo disse...

Já deveria ter sido cassado, sua conduta não comporta o cargo que exerce.

Anônimo disse...

E a cusparada que o Dep Bolsonaro filho deu o Jean Wyllis, foi denunciado para ser julgado no conselho de ética?

Anônimo disse...

REVISTA EXAME.COM

08/12/2016

Vídeo de Bolsonaro contra Jean Wyllis é falso, aponta perícia:

Eduardo Bolsonaro postou um vídeo com objetivo de comprovar "cuspe premeditado", mas Polícia Civil do DF revelou que imagens não são verdadeiras

Por Marcelo Ribeiro

Brasília – O vídeo divulgado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), filho de Jair Bolsonaro (PSC-RJ), sobre o cuspe de Jean Wyllys (PSOL-RJ) no parlamentar no dia da abertura do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara não é verdadeiro, revelou uma perícia da Polícia Civil do Distrito Federal.

No dia posterior a aprovação do afastamento da petista na Casa, o filho do Bolsonaro postou um vídeo com legendas de uma conversa inaudível entre Wyllys e Chico Alencar (PSOL-RJ), com o texto “Eu vou cuspir na cara do Bolsonaro, Chico”.

Ao apresentar o vídeo como prova contra Wyllis, Eduardo Bolsonaro teve como objetivo comprovar que o cuspe teria sido premeditado e não uma reação a provocações homofóbicas.

Além de identificar que o vídeo é de um momento posterior ao cuspe, a perícia revelou que a frase dita por Wyllis foi outra.

“Eu cuspi na cara do Bolsonaro, Chico. Eu cuspi na cara do Bolsonaro”, teria dito o deputado, segundo o perito.

FAZER O QUE? seguir a lei, a ética e o decoro. ou seja: convocar a comissão de ética para investigar o vagabundo, digo, o Dep Eduardo Bolsonaro por quebra de decoro. e por falsidade ideológica.

Unknown disse...

Acho que ele queria uma cuspida noutro lugar!!!