Começou a reunião da CCJ da Câmara sobre a reforma da previdência


Antes de analisar a admissibilidade da reforma da Previdência (Proposta de Emenda à Constituição 287/16, do Executivo), a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) vai decidir sobre a inclusão ou não de outra PEC na pauta – a 227/16, do deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), que reduz as chances de haver eleições indiretas no caso de afastamento definitivo do presidente da República e do vice.

Na foto, o secretário da fazenda do governo gaúcho, Giovani Feltes, almoçando no "bandejão" da Câmara, onde um prato custa R$ 12,00, sem sobremesa e bebida. A outra opção de almoço seria no restaurante do Anexo 4, onde deputados e demais autoridades almoçam por R$ 57,00 por pessoa (bebidas a parte).

Feltes mostra sobriedade em tempos de crise. A propósito, no "bandejão" a água não é cobrada. O secretário estava bebendo água.


A foto é de Adão Paiani, Consultor Jurídico do Dem na Câmara.

2 comentários:

Façanha, o advogado do povo disse...

Acabaria a aposentadoria integral na prática. Mas que adianta se aposentar com o pé na cova? Esse deveria ser o apelido dessa reforma da previdência:"aposentadoria pé na cova".

Anônimo disse...


Oh, quanta ingenuidade do agente politico.

Um baita demagogo, que agora quer dar uma de santo, condenado por erigir um estatua em sua homenagem como o dinheiro do povo, isto para não falar na divida de IPTU de um tereno de sua propriedade, que serve apenas para especulação imobiliária.
Fora algum tutu, que deve ter embolsado nas campanhas politicas, a turma da Odebrecht a recém começou a falar, quem sabe a santificação do agente politico tem alguma coisa a ver com o que será revelado, aguardemos.