CCJ admite exame da reforma da previdência. Sessão foi até 2h52min desta madrugada.

Eram 2h52min desta madrugada quando a Comissão de Constituição e Justiça aprovou o relatório que admite para discussão e votação a proposta de reforma da previdência.

O relator foi o deputado gaúcho Alceu Moreira, PMDB.

Um dos últimos oradores foi a deputada gaúcha Maria do Rosário, que falou, falou, falou para um plenário no qual seus colegas não suportavam mais ouvir ninguém e também não suportavam o sono, segundo registros que o editor recebeu de madrugada pelo WhatsApp.

Depois de Rosário, falou Pompeo de Matos em nome do PDT.

A reforma irá agora para uma Comissão Especial, mas esta só será formada depois da eleição do novo presidente da Câmara, fevereiro.

4 comentários:

Anônimo disse...

Quanto custa ao bolso dos brasileiros estas sessões da madrugada que viraram moda?

Anônimo disse...

Primeiro reclamavam que os políticos não trabalhavam, agora estão chiando que estão fazendo o serviço deles.

Anônimo disse...

O pior é que essa Reforma da Previdência , importantissima para as gerações atuais e as futuras, vai sendo tocada a TOQUE DE CAIXA, sem que se saiba ao menos se a Previdência é deficitária ou superavitária. Tudo rápido, mal feito, na calada da noite, penalizando os brasileiros , todos, com exceção dos que ficarão fora dela. O que temo é que o remédio possa ser AMARGO demais e acabe incentivando e multiplicando a INFORMALIDADE , o que poderá causar um mal maior à Previdência. Cuidado, portanto, com a DOSAGEM do remédio, pois poderão matar o paciente.!!!

Anônimo disse...

Pompeo, o traidor!