segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Base do governo Sartori impõe sua maioria e aprova fim da AGDI por 37 a 16

Os deputados petistas, cujo governo, o de Tarso Genro, criou a desordem fiscal no RS, falaram como nunca. Eles lideraram a lista dos 87 discursos pronunciados até as 20h40min. Queriam vencer a base aliada no cansaço, mas acabaram cansando.

Às 20h04min,  esta noite, a Assembléia começoua votar para valer o pacote de reestruturação da administração pública estadual.

Apesar de todas as obstruções do PT, PCdoB e Psol, a base aliada decidiu acabar com a AGDI, por 37 votos a favor e 16 contra.

A AGDI foi criação inútil do governo Tarso Genro, PT.

A hora da votação começou e a base governista demonstrou sua força.

12 comentários:

Anônimo disse...

Quer dizer que o RS está assim por causa do Tarso? Por acaso o senhor já ouviu falar na renegociação da dívida entre o Brito e o Malan em 1998?
E Minas do Aécio que não tem grana...e o RIO do PMDB que não tem grana...e todos os demais estados brasileiros que estão quebrados? O que o office old da Yeda diz a respeito? Quer dizer que nessa noite vão privatizar o rabo dos gaúchos e entregrar a CEEE e o Banrisul para o Tio Temer?

Anônimo disse...

JANOT QUER FIM DO SIGILO NA DELAÇÃO DA ODEBRECHT, QUE PODE DERRUBAR TEMER:

Agência Brasil
Para evitar acusações de vazamento contra o Ministério Público, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedirá o fim do sigilo sobre as 77 delações da Odebrecht, que atingem Michel Temer (R$ 10 milhões em dinheiro) e vários de seus ministros, como José Serra (R$ 23 milhões na Suíça), Eliseu Padilha (R$ 4 milhões em cash) e Moreira Franco (propina nos aeroportos); a delação também atinge outros articuladores do golpe de 2016, como o senador Aécio Neves (PSDB-MG), acusado de ter despesas pessoas pagas pela Odebrecht, por meio de seu marqueteiro; pedido será analisado pelo ministro Teori Zavascki, que prometeu trabalhar durante o recesso para dar conta do volume de processos.

19 DE DEZEMBRO DE 2016

247 – Para evitar acusações de vazamento contra o Ministério Público, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedirá o fim do sigilo sobre as 77 delações da Odebrecht.

"Em encontro com senadores e deputados federais, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informou que irá pedir a retirada do sigilo das delações realizadas pelos executivos e ex-executivos da Odebrecht, após o conteúdo ser homologado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavaski", informa reportagem de Erich Decat (leia aqui). "A intenção de Janot de pedir o retirada dos sigilos foi comunicada a integrantes da bancada do Espírito Santo, em reunião realizada na sede da PGR, em Brasília, na manhã da última quinta-feira, 15", informa o jornalista.

As delações da Odebrecht podem derrubar Michel Temer e vários de seus ministros.

Temer foi acusado de pedir R$ 10 milhões, que teriam saído do departamento de propinas da empreiteira e pagos em dinheiro (leia aqui).

O chanceler José Serra foi acusado de receber R$ 23 milhões na Suíça.

A delação também atinge Eliseu Padilha, acusado de receber R$ 4 milhões em cash, e Moreira Franco, suspeito de receber propina em negócios ligados às concessões de aeroportos.

A delação da Odebrecht também atinge outros articuladores do golpe de 2016, como o senador Aécio Neves (PSDB-MG), acusado de ter despesas pessoas pagas pela Odebrecht, por meio de seu marqueteiro (leia aqui).

O pedido será analisado pelo ministro Teori Zavascki, que prometeu trabalhar durante o recesso para dar conta do volume de processos.

Anônimo disse...

AO STF, DEFESA DE CUNHA RELATA PRESSÃO POR DELAÇÃO:

Em petição protocolada no Supremo Tribunal Federal, a defesa do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou que o ex-presidente da Câmara vem sofrendo "pressão" e "desumana violência psíquica" para que celebre um acordo de delação premiada na Operação Lava Jato; pedido dos advogados foi distribuído nesta segunda-feira, 19, ao ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF.

19 DE DEZEMBRO DE 2016

Paraná 247 - Em petição protocolada no Supremo Tribunal Federal, a defesa do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou que o ex-presidente da Câmara vem sofrendo "pressão" e "desumana violência psíquica" para que celebre um acordo de delação premiada na Operação Lava Jato.

A petição pedia a suspensão da transferência de Cunha da Superintendência da Polícia Federal de Curitiba (PR) para o Complexo Médico Penal do Paraná. Cunha foi transferido nesta segunda-feira, 19, por determinação do juiz Sérgio Moro.

O pedido dos advogados foi distribuído nesta segunda-feira (19) ao ministro Teori Zavascki.

PRESSÃO DE QUEM?

Anônimo disse...

DILMA PEDE INVESTIGAÇÃO DE DELATOR QUE MUDOU DE IDEIA QUANDO ATINGIU TEMER:

Defesa da presidente afastada Dilma Rousseff e da Coligação com a Força do Povo entrou nesta segunda-feira, 19, com requerimento para que o delator Otavio Azevedo, ex-presidente da empreiteira Andrade Gutierrez seja investigado pelo Ministério Público Federal (MPF); requerimento lembra que Otavio Azevedo disse em depoimento ao TSE que a Andrade Gutierrez teria realizado doação por meio de caixa dois, no valor de R$ 1 milhão, à chapa Dilma-Temer; no entanto, depois que apareceu o cheque de R$ 1 milhão da Andrade Gutierrez nominal à conta do candidato a vice-presidente Michel Temer, Azevedo modificou seu depoimento anterior e reconheceu a regularidade da doação; defesa pede que Otávio Azevedo, que é delator na Lava Jato, seja julgado por mentir perante a Justiça.

19 DE DEZEMBRO DE 2016


247 - A defesa da presidente afastada Dilma Rousseff e da Coligação com a Força do Povo entrou nesta segunda-feira, 19, com requerimento para que o delator Otavio Azevedo, ex-presidente da empreiteira Andrade Gutierrez seja investigado pelo Ministério Público Federal (MPF).

Segundo o advogado Flávio Caetano, que faz a defesa de Dilma junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o requerimento tem como fundamento a afirmação feita por Otavio Azevedo em seu 1º depoimento ao TSE. De forma enfática, ele diz que a Andrade Gutierrez teria realizado doação de origem irregular de R$ 1 milhão à chapa Dilma-Temer nas eleições de 2014.

No entanto, após ser confrontado com documentos que demonstravam a regularidade da doação, inclusive com depósito da Andrade Gutierrez ao PMDB e cheque nominal à conta do candidato a vice-presidente Michel Temer, o Azevedo modificou seu depoimento anterior e reconheceu a regularidade da doação eleitoral à chapa Dilma-Temer.

"Diante das evidências de que Otavio Azevedo teve a intenção deliberada de fazer afirmação falsa perante a Justiça Eleitoral, a defesa de Dilma Rousseff e da Coligação com a Força do Povo protocolou requerimento ao Vice-Procurador Geral Eleitoral, para que seja apurado o crime de falso testemunho e ao Procurador-Geral da República para que seja investigada a conduta de colaborador, que imputou falsamente infração penal a quem sabia ser inocente", diz Caetano.

Anônimo disse...

Perseguição a Lula vai gerar efeito bumerangue?

19/12/2016/Fernando Brito - O Tijolaço

Nas conversas de rua, com pessoas simples, sobretudo, já é possível notar um certo enfado das pessoas como o grau de perseguição a Lula.

Com o agravamento da crise e à medida em que vai ficando claro que a chuva de pétalas de rosas prometida com o impeachment não virá, mais e mais pessoas vai ligando uma coisa à outra – aliás, algo confessado pelo jurista do golpe, Miguel Reale Júnior, que diz hoje ao Valor que, sem o impedimento da Presidenta, Lula não seria réu.

Não é disparatado supor que isso também possa estar contribuindo para Lula abrir vantagem nas pesquisas eleitorais. Como diz a nota expedida hoje pela assessoria de Lula, vai ficando evidente que tudo tem como objetivo impedir que Lula seja candidato em 2018.

A jornalista Helena Chagas, hoje, no site Os Divergentes, com todas as ressalvas de que não há ninguém acima da lei,lança o desafio: desafio: “encontrar um cidadão brasileiro que tenha se tornado réu cinco vezes, ao longo de cinco meses, sendo as duas últimas denúncias aceitas com prazo de três dias entre uma e outra – 16 e 19 de dezembro – e apresentadas pelo Ministério Público apenas sete e quatro dias antes, respectivamente”.

E isso, lembra ela, ” ficou mais rápido depois do Datafolha que, há oito dias, mostrou Lula à frente de todos na corrida eleitoral em primeiro turno, perdendo apenas para Marina Silva no segundo.”

É vó ver a Globonews e ler os jornais que é isto o que perseguem: matar Lula e ressuscitar Marina, para ocupar o lugar até que tenham – se tiverem – um nome para 2018 ou antes, se for o caso.

Se tiverem…

Anônimo disse...

Muito bom.

Estado não tem que se meter em desenvolvimento

Anônimo disse...

A esquerdalha é um barato, assassinou o Brasil e agora vai dar piti no velório.

Anônimo disse...

É bom sinal, o que é bom para a esquerda bolivariana escarlate, é ruim para o RS e para o Brasil.

Anônimo disse...

Inútil é quem teve a ousadia de votar neste parasita caloteiro

Anônimo disse...

Políbio:
Será que o ministro Gilmar Mendes não está com problema mental ao afirmar que "caixa dois não é ato de corrupção" ou é corrupto tambem

Anônimo disse...

Claro que a turma da esquerda sempre vai ser contra o fechamento de qualquer agência/secretaria do governo. Afinal essa gente só pensa em encontrar um lugar para acomodar os aliados políticos . E pagam um ótimo salário para gente sem experiência e competência.

Marilene disse...

Por favor, gostaria de saber se o senhor tem notícias sobre o salário mínimo?
Atenciosamente,
Marilene