Artigo, Ricardo Noblat, O Globo - Lula entre a fuga e a prisão

Se achasse necessário prender Lula, o juiz Sérgio Moro já o teria feito. Se não o fez até agora foi porque Lula não representa nenhuma ameaça às investigações dos seus supostos crimes. Nem à ordem pública. Uma prisão dele que parecesse precipitada, isto sim, poderia pôr a ordem pública em risco.

Moro caminha na direção prevista por oito de cada dez advogados que acompanham de perto a Lava-Jato: condenará Lula ao fim de vários processos, mas não o prenderá. Lula só será preso se a segunda instância da Justiça, o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) confirmar a decisão de Moro e mandar prendê-lo.

Dos 28 réus que já tiveram recurso julgado na segunda instância, nove viram suas penas aumentadas. Outros onze terão que cumprir a mesma pena decidida originalmente por Moro, segundo levantamento feito pelos repórteres Mateus Coutinho, Rodrigo Burgarelli e Valmar Hupsel Filho, do jornal O Estado de S. Paulo.

Isso significa que o tribunal confirmou ou aumentou as penas de 71% dos réus condenados por Moro – praticamente três em cada quatro.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

26 comentários:

Anônimo disse...

PAULO CÂMARA É MAIS UM GOLPISTA ARREPENDIDO:

Vagner Ramos/ SEI
Governador de Pernambuco e vice-presidente do PSB, Paulo Câmara fez críticas a Michel Temer (PMDB), afirmando que "esperava mais" de seu governo, e reforçou a tendência de que o partido saia da base do governo; Câmara diz que falta diálogo do governo com a sociedade civil e gestores públicos, mas sobram conversas com o Congresso; "Evidentemente que ele precisava aprovar medidas importantes, mas é preciso ampliar o leque de discussões e soluções junto aos governadores, prefeitos e à sociedade civil. Ele precisa fazer aquilo que disse que iria fazer: um governo de união nacional", afirmou.

20 DE DEZEMBRO DE 2016

Pernambuco 247 - Governador de Pernambuco e vice-presidente do PSB, Paulo Câmara fez críticas a Michel Temer (PMDB), afirmando que "esperava mais" de seu governo, e reforçou a tendência de que o partido saia da base do governo. Câmara diz que falta diálogo do governo com a sociedade civil e gestores públicos, mas sobram conversas com o Congresso. "Evidentemente que ele precisava aprovar medidas importantes, mas é preciso ampliar o leque de discussões e soluções junto aos governadores, prefeitos e à sociedade civil. Ele precisa fazer aquilo que disse que iria fazer: um governo de união nacional", afirmou.

As informações são da Folha de S.Paulo.

"Para Câmara, o peemedebista faz governo 'muito mais voltado para o Congresso'.

Na quarta (14), após reunião do diretório nacional, o PSB anunciou que vai ponderar o apoio a medidas do governo em relação à economia. "[O PSB] não aprovará medidas ou apoiará medidas que produzam diminuição ou supressão de direitos salvo se estes representarem privilégios", diz a carta assinada por Carlos Siqueira, presidente da legenda.

No encontro, segundo a Folha apurou, alguns diretórios regionais estão estudando desembarcar do governo Temer, como o Rio Grande do Sul. A saída da base aliada, porém, precisa ser discutida em reunião da executiva nacional.

O governo quer conter esse movimento do PSB para evitar que outros partidos aliados façam o mesmo tipo de ameaça, visando garantir benefícios federais. O PSB tem 34 deputados e 6 senadores. (...)

Anônimo disse...

COM TEMER AMEAÇADO, GILMAR RELATIVIZA: CAIXA 2 NEM SEMPRE É CORRUPÇÃO:

No mesmo dia em que veio à tona delação da Odebrecht afirmando doação de R$ 30 milhões via caixa dois para chapa que elegeu Michel Temer em 2014, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Gilmar Mendes, relativizou a prática; para Gilmar, que vai julgar ação no TSE que pode cassar Temer, o caixa dois não significa necessariamente propina ou corrupção; "A simples doação por caixa dois não significa a priori propina ou corrupção, assim como a simples doação supostamente legal não significa algo regular”, disse; para o magistrado, é preciso saber a origem do dinheiro do caixa dois no âmbito do processo contra a chapa Dilma-Temer.

20 DE DEZEMBRO DE 2016

247 - No mesmo dia em que veio à tona delação da Odebrecht afirmando doação de R$ 30 milhões via caixa dois para chapa que elegeu Michel Temer em 2014, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Gilmar Mendes, relativizou a prática. Para Gilmar, que vai julgar ação no TSE que pode cassar Temer, o caixa dois não significa necessariamente propina ou corrupção. Para o ministro, é preciso saber a origem do dinheiro do caixa dois no âmbito do processo contra a chapa Dilma-Temer.

As informações são do Estado de S.Paulo.

“O caixa 2 não revela per se (em si mesmo) a corrupção, então temos de tomar todo esse cuidado. A simples doação por caixa dois não significa a priori propina ou corrupção, assim como a simples doação supostamente legal não significa algo regular”, disse Gilmar, ressaltando que a operação Lava Jato desvendou um esquema em que pagamento de propina era disfarçado como doação legal para campanhas de candidatos.

Segundo ele, a corte deverá apurar se as suspeitas de caixa 2 na chapa da presidente cassada Dilma Rousseff (PT) e do presidente Michel Temer (PMDB) configuram abuso de poder econômico. Responsável por definir a pauta de cada sessão do TSE, o ministro levantou a possibilidade de o processo que pode levar à cassação da chapa ficar para depois do primeiro semestre do ano que vem.

“É um processo extremamente complexo que a toda hora muda de configuração. Agora, se fala em caixa 2 com muita ênfase, com atribuição a pagamentos. Isso vai crescendo numa dimensão que não era do nosso conhecimento, mas não vejo com aflição. O ideal era que pudéssemos julgar hoje, mas se não tivermos condições, vamos fazer no momento oportuno, sem nenhum estresse”, completou.

Para o presidente do TSE, o processo terá o mérito de revelar como as campanhas presidenciais eram feitas até aqui. “Não se trata de cassar presidente, mas de saber como foi feita a campanha. Só isso terá mérito significativo, saber como as campanhas se faziam até aqui. Espero que elas não repitam mais esse modo”, comentou.

Unknown disse...

Dá-lhe Moro!!!

Unknown disse...

E a esquerdalha populista, da política fiscal insustentável, é o próprio Satanás!!! Simples assim!!!

Anônimo disse...

Fugir seria a idéia, mas difícil. Como fará com sua família onde outros membros tbém estão envolvidos? Fugir todos seria complicado demais. Acho que será tbém o primeiro ex-presidente a cumprir pena por corrupção...

Anônimo disse...

O articulista diz que Lula, assim que for condenado, não poderá se candidatar. Não é verdade. Lula já está impedido a partir de agora.Se quem é réu sequer pode se inserir na linha sucessória, como Renan e Cunha, como um réu poderá ser presidente?

Anônimo disse...

MAIS CEDO OU MAIS TARDE FARÁ UM ACORDO. FUGIR FICOU INVIÁVEL, NINGUÉM O QUER.

Anônimo disse...

ELE VAI PRESO MAS NAO VAI SÓ VAI PRESO TAMBEM COM ELE , OS 2 FILHOS A MULHER QUE JÉ É RÉ- FAMILIA MALDITA

Anônimo disse...

ELE VAI FUGIR PRA VENEZUEAL, HEHHEH, ADORA O DITADOR ASSASSINO MADURO, HEHEHHEH

Anônimo disse...

Pode até fugir, o que sem dúvida já seria castigo prá ele, mas espero que a justiça confisque os bilhões primeiro.

Anônimo disse...

Com todas as provas ainda tem petralha escrevendo aqui no blog...vao trabalhar secou a teta seu fdp ladrao da nacao.

Anônimo disse...

Tem um petralha comunista ladrão do dinheiro público, que posta um jornal de comentários, tudo retirado do Brasil247. Site do PT. Ele tá pensando que com esses comentários poderá modificar a opinião dos leitores do blog.

Anônimo disse...

Moro está dando a oportunidade do cachaceiro mor da República de tomar todas as garafas de bebida que amealhou em sua adega que não era sua.
Seria impossível permitir que o ladrão tivesse adega privativa numa penitenciária de segurança máxima.

Anônimo disse...

Lula acha que só ele pensa e nega tudo o que pode. Os caminhos que a Policia Federal percorre, chegarão a verdade dos fatos e aí a pena é bem maior. Quando dois ou mais políciais investigam não tem erro. Eles são precisos e certeiros em suas investigações.

Anônimo disse...

Com Dilma, doação era propina; com Temer, caixa 2 nem é corrupção, segundo Gilmar:

20/12/2016

Jornal GGN - Com Dilma Rousseff, os vazamentos da Lava Jato pareciam não deixar dúvida: doação eleitoral de empreiteira que trabalha para a Petrobras só poderia ser pagamento de propina. Com Michel Temer no poder sob o risco real de ser o único prejudicado com a cassação da chapa reeleita em 2014, o contexto mudou: doação eleitoral, agora, precisa ser analisada com profundidade. Aliás, caixa dois por si só nem significa corrupção, diz Gilmar Mendes, segundo reportagem do Estadão.

Ontem, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral disse que as delações da Odebrecht podem atrasar o julgamento da ação do PSDB que pede a cassação da chapa Dilma-Temer por abuso de poder econômico em 2014. Os tucanos e o próprio Gilmar usaram a Lava Jato para insinuar que as empresas doaram volumes gigantescos à campanha de Dilma por medo de perder contratos com a Petrobras.

"Apenas no ano de 2015, com o aprofundamento das investigações no suposto esquema de corrupção ocorrido na Petrobras, vieram a público os relatos de utilização de doação de campanha como subterfúgio para pagamento de propina", disse Gilmar, no ano passado.

Agora, com denúncias de pagamento via caixa 2 para campanhas do PMDB e PSDB, o ministro adotou um discurso mais cauteloso. "Para o ministro, é preciso saber a origem do dinheiro do caixa 2 no âmbito do processo do TSE", anotou o Estadão. "O caixa 2 não revela per se (em si mesmo) a corrupção, então temos de tomar todo esse cuidado. A simples doação por caixa 2 não significa a priori propina ou corrupção, assim como a simples doação supostamente legal não significa algo regular”, apontou Gilmar.

A Odebrecht fechou acordo de delação premiada oferecendo ajuda de 77 executivos. As primeiras delações que foram vazadas para a imprensa envolvem Temer e doações em caixa dois.

Gilmar admitiu que a delação da Odebrecht mudou a configuração da ação de cassação de mandato e agora “não se trata de cassar presidente, mas de saber como foi feita a campanha. Só isso terá mérito significativo, saber como as campanhas se faziam até aqui. Espero que elas não repitam mais esse modo."

Jorge Santos disse...

No Brasil tudo é possível.

Anônimo disse...

Se prenderem o lula, vamos incendiar o País...com fogos de artifício.

Anônimo disse...

As esquerdas conseguiram até criar um zumbi corrupto, tem que ter muita "competência"!

Anônimo disse...

Anônimo das 11:09 , concordo plenamente com o seu raciocínio, um Réu não pode ser Presidente da República . No entanto , quero ver LULA na cadeia , com a devolução dos bens que surrupiou , por uma questão de Justiça.!!!

Anônimo disse...

Acho que o lula deve estar pensando em viver em Cuba substituindo fedeu lastro.

Anônimo disse...

Pois é, anônimo das 14:45 e 11:09, um criminoso pode ser presidente do Brasil, apenas as conveniências definem ou não!!!!

Anônimo disse...

OPERAÇÃO VALE-TUDO TENTA SALVAR TEMER

20/12/2016 - Brasil 247

"Esforço para salvar Michel Temer atingiu o vale-tudo, levando o Supremo a voltar atrás em sua própria jurisprudência," escreve Paulo Moreira Leite; "Em 2012, a ministra Carmen Lucia, atual presidente do STF, enfrentou advogados que faziam defesa de José Dirceu e José Genoíno para dizer que não aceitava o argumento de que seus clientes não poderiam ser condenados pelo crime de caixa 2. Em 2016, depois da mais longa investigação sobre campanhas presidenciais em tempos recentes, Gilmar Mendes diz que 'a simples doação por caixa 2 não significa a priori propina ou corrupção'"; para PML, "se a preservação da desigualdade e a defesa dos privilégios foi um dos motivos óbvios para derrubar um governo que se destacou por medidas que contribuíam para a diminuir a distância entre as várias camadas da pirâmide social brasileira, o esforço para preservar Temer reforça tendências típicas do Brasil desde a chegada das caravelas de Pedro Alvares Cabral"

Anônimo disse...

Requião denuncia Temer por maracutaia de R$ 100 bilhões com as teles:

20dezembro2016 - Blog do esmael

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) põe a boca no trombone contra a transformação das concessões de telefonia fixa em serviço privado. Um maracutaia de Michel Temer (PMDB) para com as teles que pode chegar a R$ 100 bilhões.
“A aprovação da doação às telefônicas teve processamento irregular, sua sanção por Temer será criminosa”, disparou o atento parlamentar.
Requião se refere ao PLC 79/2016, do deputado Daniel Vilela (PMDB-GO), aprovado dia 6/12 pela comissão especial do Desenvolvimento Nacional do Senado, altera a Lei Geral de Telecomunicações (LGT – Lei 9.472/1997).
Além o patrimônio físico avaliado em R$ 68 bilhões, segundo Requião, o projeto pereniza a privatização da frequência e bandas para as teles.
O senador do PMDB não se conforma diante da maracutaia: “100 bilhões para as telefônicas e 49 anos de trabalho para o povo se aposentar. Temeridade?”.
“No mundo atentados contra vidas, no Brasil mega atentado contra o erário e a favor das telefônicas. ( Oi) Depois da manobra imoral no Congresso para aprovar a doação para as Teles, se Temer sancionar, só resta uma saída para o Brasil…”, afirmou.

Anônimo disse...

Luiz Ignorácio Mula da Selva para presidente em 2018! Para Presidente Bernardes, presídio de segurança máxima!

Anônimo disse...

levaram até o crucifixo raro e valioso q estava anos e anos e anos na parede em brasilia- pt nao deixou nem o pó, dilma e lula carregaram muita coisa= p mim isto é roubo, se fosse um pé de chinelo q tivesse levado pra casa estaria já na jaula

Anônimo disse...

Não esqueçam da cidadania italiana já concedida.
Com todo esse escarcéu de "ataque a democracia", eles vão e nunca mais voltam.