Artigo, J.R. Guzzo, Veja - Falta combinar

Os meios de comunicação, no Brasil e numa porção de países do Primeiro Mundo, muito civilizados, prósperos e democráticos, estão com uma doença que pelo jeito não tem cura. Publicam notícias, comentários e “conteúdo” segundo uma tábua de mandamentos que não deixa nenhuma dúvida sobre o que está certo e o que está errado, o que é bom e o que é ruim, o que é permitido e o que deveria ser proibido – só que não combinam com o público se ele próprio, o público, está de acordo com isso tudo. Os comunicadores estão cada vez mais convencidos de que a sua maneira de ver o mundo é a melhor, não apenas para o mundo, mas para leitores, espectadores e ouvintes; não parecem ter nenhuma dúvida a respeito.

O resultado é que estão sendo cada vez menos representativos do público que imaginam representar. Dão informações que esse público não está interessado em receber e opiniões que não está disposto a compartilhar. Ensinam coisas que ele não quer aprender. Falam de valores que não são os seus – ou não necessariamente os seus. Torcem por causas que não são obrigatoriamente as suas. Elogiam uma série de comportamentos, condenam outros tantos, e em ambos os casos deixam uma advertência clara: é assim que nós, órgãos de comunicação, esperamos que vocês, público, se comportem. Só existem duas maneiras de avaliar as coisas neste mundo. Uma é a maneira errada. A outra é a nossa. 

Qual é a surpresa, então, em que a mídia esteja com tantos problemas?

CLIQUE AQUI para ler tudo.

9 comentários:

Anônimo disse...

Que tal: É bem o que faz a Globo Nils (sei lá se se escreve assim) tem que reconhecer que não são fracos em jornalismo, mas aguentar os comentários daqueles que estão ali é dose. Aquelas mulheres com as "caras" todas espichadas parecem serem as donas da verdade. justifica a imprensa não ter mais a credibiliadade que tinha.

Mordaz disse...

Devia ter incluído os artistas. Que querem mandar nesta terra que amam e neste povo que eles odeiam.

Anônimo disse...

Este texto é pro Políbio, rs, rs.

Anônimo disse...

Em geral, o tal poder constituído, além da quase totalidade da imprensa, tem uma linguagem própria, valores próprios, que imagina povoar todas as mentes civilizadas. Quem não fala a mesma linguagem é burro, muar como diz Requião. Mas não é assim. A maioria do povo cansou de ser tolerante com o erro, com o crime. com a desfaçatez e, principalmente, com essa moral elástica que tem aplicação em tudo.

Diogo Zaddor disse...

kkkk... é a doutrina do politicamente correto que está fazendo água!!!
Tudo um bando de idiotas à serviço do idiota maior que atende pelo nome de george soros cujos lacaios "governam" a união européia que também está naufragando.
Chega dessa de fazer o que um bando de idiotas dizem ser o correto... e isso tudo começou com os esquerdopatas apelidados de "intelequituais"... kkkkkkkk
Ôrre merdas! Vão tudo para a latrina do lixo.
Sou politicamente INcorreto e que me venham dizer alguma coisa para ver no que irá dar!
ESPEREM PELO ANO QUE VEM... vão ver só o que vai dar!!! Está cheio de eleições na Europa.... hheheeheheheheheheh

Anônimo disse...

A mídia brazuca é acovardada e aparelhada por jornalistas esquerdistas !

Até hoje não fazem associação alguma da quebradeira do país com a realização da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos.

E até hoje ninguém se atreve a defender não só "escola sem partido" mas também, "sindicato sem partido".

Mas pro futebol não faltam espaço generosos ... Por exemplo: de segunda a sexta-feira, a rádio líder em audiência no RS começa a falar em futebol às 11:45 e só pára às 14:30. E, pasmem, recomeçam a falar em futebol às 17:30 e só param às 22h (quando não tem jogo). Aos finais de semana, então, é só programa-chuteira, em que discutem até a temperatura média do peido de um jogador ...

Isso explica o porquê desse país não ter futuro, pois a imprensa não faz o seu papel !

Anônimo disse...

Excelente artigo! Já passou da hora de limpar as redações dos órgãos de imprensa desta peste esquerdista, esses imbecis ainda continuam falando para uma massa bovina de idiotas que não pensam por si mesmas, mas isso já mudou muito graças a internet e blogs independentes como o do grande jornalista Polibio Braga e tantos outros!
A imprensa esquerdista continua querendo exterminar a comunidade evangélica mas o Bispo Macedo ainda insiste em manter no emprego, na Record, a esquerdalha nojenta anticristã, tipos como o petralha asqueroso Paulo Amorim!

Anônimo disse...

Este texto pra mim não é surpresa.
Com a grande mídia apostando cada vez mais na "POLITICAMENTE CORRETA" defesa das minorias, perde, cada vez mais, as maiorias.
Já havia manifestado, neste espaço, esta minha opinião.
Está cada vez mais difícil ouvir rádio, ler jornal ou ver TV.
Nada contra a defesa das minorias, mas só esta valendo a "defesa das minorias" quem pensar diferente é combatido.

Unknown disse...

É a mídia dos poderosos direcionando o mundo para onde querem.
Só não vê quem não quer!!!
Mesmas notícias e conteúdos em jornais, telejornais e revistas!!!
Ridículo!!!
Só mudam os formatos e os micos amestrados que as leem e suas gracinhas!!!