sábado, 17 de dezembro de 2016

A história recente brasileira demonstra que sempre surgirá um motorista, um caseiro ou um jardineiro no caminho de algum poderoso em complicações com a lei.

Pela ordem:

Collor - O motorista Eriberto França.
Palocci - O jardineiro Francenildo.
Lula - O zelador José Afonso Pinheiro.

CLIQUE AQUI para ver ouvir a denúncia do zelador sobre o tríplex de Lula.

5 comentários:

Unknown disse...

Para que serve o CNJ e a OAB se temos que aturar a palhaçada dos "adevogados" de bandidos???
Aliás... a OAB tem Conselho de Ética???

Unknown disse...

Qual a posição da OAB ao ver seus "adevogados" se prestarem a atuar de forma indecente na defesa do indefensável Lulla???

Anônimo disse...

Estás esquecendo de ex-mulher e ex-amante... não sei o que é pior.

sempre mais disse...

Essa é a voz do povo calando os criminosos. Parabéns ex zelador! Falou para o advogado do lesa pátria aquilo que o povo (contribuinte) gostaria de falar!

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Que coisa impressionante o tal depoimento, não? Levou a alguma conclusão possível de sustentar uma condenação? Obviamente que não. Serviu apenas a esse pobre coitado conseguir seu minuto de fama vez que por meter-se onde não deveria levou um pé na bunda. Quem o demitiu foi a pessoa jurídica do condomínio em questão. Ele esperava o quê? Ser promovido a síndico ou um emprego como agente do MP federal? Burro acaba comendo alfafa. Triste, mas a vida é assim.